A e-Cidadania é vista como exemplo de participação popular no processo legislativo

O Parlamento brasileiro foi visto como exemplo de inovação em termos de participação popular no processo legislativo no recente relatório da União Interparlamentar e do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Uma das iniciativas citadas no relatório, que este ano teve como tema ‘Participação Pública no Trabalho do Parlamento’, foi a e-cidadania produzida pelo Senado.

Referindo-se ao Parlamento brasileiro, o documento afirma: “Em se tratando de legislaturas digitais, o Brasil é um país de inovação e novas ideias, com condições históricas e tamanho perfeitos para ser um forte proponente da participação popular no Parlamento”. que “o Parlamento brasileiro está consistentemente na vanguarda em termos de maturidade digital”.


–continua depois do comercial–

Além do e-Cidadania, também foram citados o HackerLab, o e-Democracia e o Ulysses, iniciativas da Câmara dos Deputados.

portal

Em relação à e-Cidadania, o documento afirma que “a [respectivo] Portal tem impacto direto na legislação e no trabalho do Senado”, e que “a plataforma também pode ser usada para chamar a atenção de senadores para algumas propostas”.

Se uma ideia legislativa apresentada por cidadãos por meio do portal e-Cidadania tiver pelo menos 20.000 apoiadores, ela poderá ser discutida na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado (CDH). Mas alguns senadores adotam algumas dessas ideias antes mesmo de receber tal apoio.

A senadora Zenaide Maia (Pros-RN) é um exemplo. Adotou a ideia legislativa que propõe a inclusão da Língua Brasileira de Sinais (Libras) no currículo escolar e a transformou em projeto de lei: PL 5961/2019. A proposta foi enviada ao e-Cidadania em Libras e traduzida para o português escrito antes de ser publicada no portal.


–continua depois do comercial–

“Esses canais me colocam em contato com muita gente, principalmente os surdos. Sou médica e acho que o portal me deu muitas oportunidades de entender e me conectar com eles — diz Zenaide.

See also  Bolsonaro diz que o Brasil pode falir se a Petrobras aumentar os preços dos combustíveis e criticar os resultados da estatal

O relatório do PNUD e da União Interparlamentar também cita o senador Paulo Paim (PT-RS) por aceitar uma ideia legislativa colocada no e-Cidadania. A proposta de 14º salário emergencial para aposentados durante a pandemia atingiu os 20 mil apoios necessários. No entanto, devido à Covid-19, as comissões do Senado não estavam funcionando no momento e, portanto, a proposta não pôde ser analisada pelos parlamentares. Paim então decidiu enviá-lo em breve na forma de nota fiscal: PL 3.657/2020.

O senador também destacou o papel das redes sociais na compreensão dos anseios dos cidadãos brasileiros.

— O Brasil é um país continental. A viagem do sul ao norte leva cerca de oito horas de avião. As redes sociais aproximam as pessoas. Fica mais fácil receber sugestões e dúvidas sobre nossos mandatos.

Do Editor, com Luciana Barreto (do e-Cidadania)

Leave a Comment

x