A Rússia acusou a Ucrânia de tentar incriminá-la por atacar o Teatro Mariupol

A Rússia acusou a Ucrânia de tentar incriminá-la por atacar o Teatro Mariupol

Teatro destruído após ataque em Mariupol

(Reuters) – O Ministério das Relações Exteriores da Rússia disse nesta quinta-feira que uma alegação ucraniana de que a Força Aérea Russa bombardeou um teatro na cidade portuária ucraniana de Mariupol era uma mentira e que a verdade surgiria apesar das chamadas tentativas de incriminar Moscou.

O Ministério das Relações Exteriores da Ucrânia afirmou na quarta-feira que as forças russas lançaram uma poderosa bomba no teatro onde centenas de civis estavam se refugiando na cidade ucraniana sitiada, acusando Moscou de cometer um crime de guerra.

A Reuters não conseguiu verificar de forma independente nenhum dos dois relatórios.

Maria Zakharova, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, disse em uma entrevista na quinta-feira que Kiev está tentando incriminar a Rússia.

“O regime de Kiev imediatamente tentou culpar os militares russos, que eles acreditavam que teriam lançado uma bomba no teatro do ar”, disse Zakharova.

“Claro que é mentira. Todo mundo sabe que as forças russas não bombardeiam cidades. Não importa quantos vídeos de estruturas da OTAN sejam manipulados e quantos vídeos e fotos falsos sejam divulgados, a verdade virá à tona”.

O governo ucraniano não respondeu imediatamente aos pedidos de comentários sobre as declarações de Zakharova.

O Ministério da Defesa da Rússia rejeitou as alegações ucranianas no dia anterior, acusando o Batalhão Azov, uma milícia ucraniana de extrema direita, de explodir o prédio depois de manter reféns lá e usar os andares superiores para se aproximar das forças russas.

Igor Konashenkov, porta-voz do Ministério da Defesa da Rússia, disse em comunicado que as imagens ucranianas pareciam mostrar que todas as janelas dos prédios próximos estavam intactas e que não havia evidências no terreno de uma bomba lançada do ar.

Autoridades ucranianas não responderam imediatamente aos pedidos de comentários sobre as declarações de Konashenkov.

(Relatório da Reuters)

tagreuters.com2022binary_LYNXNPEI2G0YT IMAGEM BASE




Saber mais

+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comia carne. Confira o resultado

+ O que acontece no cérebro quando morremos? Os cientistas já têm uma resposta
+ A “pedra da morte” do Japão quebra após quase mil anos
+ Homem incendeia usuário de drogas em Belo Horizonte

+ Veja quais carros foram roubados com mais frequência em SP

+ Após mulher dizer que Gusttavo Lima é pai da filha, ela pode ser processada
+ Horóscopo: Confira a previsão de hoje para o seu signo do zodíaco

+ Omicron: sintoma inesperado de infecção em crianças preocupa equipes médicas

+ Vendedores do Mercadão de SP ameaçam clientes com fraude de frutas

+ O truque de espremer limões está viralizando nas redes sociais

+ Expedição identifica lula gigante responsável pelo naufrágio de 2011
+ Autoridades dos EUA alertam: nunca lave frango cru


Leave a Comment