Análise: Vasco cumpre obrigação e é classificado, mas postura perigosa sobe alerta para sequenciamento | copa do brasil

Apesar da vitória sobre a Ferroviária e da classificação para a segunda fase da Copa do Brasil, a ação do Vasco no Estádio Fonte Luminosa, no último quarto de feira, sobe ou alerta e pressiona mais o trabalho de Zé Ricardo, que Já o assistido na época jogou mal no último sábado, contra o Fluminense, pelo carioca. Foi um jogo de ataque contra defesa em Araraquara.

+ Zé Ricardo minimiza a má atuação

Jogadores do Vasco marcaram gol contra a Ferroviária — Foto: Diogo Reis/AGIF

Mudanças na escalação não alteram a posição

Zé optou por chutar Bruno Nazário e ir para o jogo com três volantes, mas não conseguiu namorar o meio-campo do Vasco. Ao mesmo tempo, não ganhamos qualidade na saída de bola com a entrada de Zé Gabriel e muito menos foi agressivo no setor, que Matheus Barbosa e Juninho também tiveram. Este último acabou deslocado para o lado direto e ficou escondido no jogo.

A ideia era procurar os espaços na saída, ou Vasco chamar. A pressão adversária funcionou muito bem, eo time carioca teve dificuldades para sair com uma bola e encontrar o jogo dentro. Com marcação baixa, a equipe tem uma postura totalmente defensiva.

+ Fiador Basco R$ 1,3 milhão com classificação

Melhores momentos: Ferroviária 0 x 1 Vasco, pela primeira fase da Copa do Brasil

Melhores momentos: Ferroviária 0 x 1 Vasco, pela primeira fase da Copa do Brasil

+ Raniel diz que Vasco soube sofrer

Graças ao goleiro, ou o tempo saiu de Araraquara. Após o jogo, o técnico Zé Ricardo ou o atacante Raniel disseram que o Vasco sabia sofrer. Mais do que realmente sofreu foi Thiago Rodrigues, que defendeu oito das 22 finalizações da Ferroviária. O adversário encontrou a defesa desprotegida nas duas partes dos 90 minutos. Thiago não teve tempo de beber água, eu empaquei porque o time da casa tinha mais do que a quantidade certa de bolas em determinado momento.

– Com paciência, calma e conhecimento, o Vasco vai continuar com seu planejamento. Num elenco em construção, oscilações vão correr. Claro que não estamos satisfeitos com tudo, mas na primeira fase do Carioca e nessa primeira fase da Copa do Brasil vamos dar um pou
co mais de confiança aos nossos atletas. As pessoas tentam diminuir essa pressão de trabalho depois do trabalho, dia após dia – valoriza Zé Ricardo.

Dupla entrosada minimiza o problema

O Vasco foi ruim em sua largada na Copa do Brasil 2022. Não saiu de campo com apenas quatro finalizações, sendo apenas um segundo tempo, quando recebeu e sofreu mais pressão.

Com Juninho inativo na direita e sem Nazário, ou Vasco perdendo dois jogadores na criação dos jogos. O volante, que ajudava bem na saída e nos prédios internos, era uma peça neutra. O tempo ainda continua lento e não vi Gabriel Pec somar as decisões paralelas. Foram irrelevantes os forames de Weverton e Edimar.

+ Atuações: Raniel decide e Thiago Rodrigues com certeza

As três melhores chances do Vasco não mostraram primeiro duas de Nenê, figura importantíssima no elenco de Zé Ricardo. Mesmo que você não consiga acompanhar por 90 minutos e jogar todos os jogos em alto nível, ou o meio-atacante é o mais decisivo. Após duas tentativas, com Pec furando e cortando atrás, Nenê encontrou Raniel aos 23 minutos. Ou centroavante, em sua única chance no jogo, cabeceou com uma categoria para garantir o resultado.

Um casal havia sido a válvula de escape do Vasco na temporada. Foi a terceira assistência de Nenê de Raniel, que já marcou seis gols em 10 jogos. Economize tempo de um desempenho desastroso no início da Copa do Brasil. Depois do gol, uma equipe recuou e a pressão da Ferroviária foi um absurdo. O adversário tentou empatar o jogo logo de cara, mas o gol foi anulado incorretamente, já que Tcharlles estava em posição regular quando mandou para o time basco.

+ Contratos para 2022: veja o que está errado e o que vai acontecer

Atuação escancara necessidade de reforços

O Vasco terá a oportunidade de assistir ao jogo em campo. Sem segundo tempo, nem tempo para manter as linhas baixas e, totalmente recolhido, viu a Ferroviária jogar. Sem combatividade e competitividade, falta velocidade para aproveitar os contra-ataques.

Estratégico ou não, ao fim de dois minutos era perigoso. O Vasco aderiu à vantagem mínima, do seu campo à Ferroviária para jogar na frente quando não custava mais na bola. A situação é preocupante e levanta a necessidade de ajustes e reforços para a Série B brasileira, principalmente opções de velocidade.

Raniel comenta vitória do Vasco sobre a Ferroviária pela Copa do Brasil

Raniel comenta vitória do Vasco sobre a Ferroviária pela Copa do Brasil

Com a certeza de que esses reforços chegarão aumenta a margem para ter paciência com Zé Ricardo, que jogou muitas coisas desde os primeiros jogos. O técnico ainda está fazendo testes e colocando jogadores de prova que chegarão, como aconteceu com Quintero e Zé Gabriel antes da Ferroviária. O engrossamento da organização deve melhorar nas próximas semanas, conforme previsto pelo próprio formador. Dois males ou menos: o Vasco cumpriu a meta, está na segunda fase da Copa do Brasil e, com isso, garante R$ 1.370.000,00 com prêmios da CBF.

O Vasco enfrenta o Juazeirense na próxima fase da Copa do Brasil, com dados que ainda serão definidos pela CBF. Diferentemente da primeira fase, quando o tempo de Zé Ricardo leva vantagem em caso de empate com a Ferroviária, a terceira fase será decidida nos pênaltis ou empate em Juazeiro, na Bahia.

O podcast ge Vasco está disponível nas seguintes plataformas:

  • 🎧 Globoplay – clique aqui para ouvir!
  • 🎧 Spotify – clique aqui para ouvir!
  • 🎧 Google Podcasts – clique aqui para ouvir!
  • 🎧 Apple Podcasts – clique aqui para ouvir!
  • 🎧 Pocket Casts – clique aqui para ouvir!
  • ▶️ Dê ou jogue!

Auxiliar tudo sobre ou basco no ge, na Globo e no sportv:

Leave a Comment

x