Brasileiros relatam problemas com chip virtual em iPhone 14 importado

A decisão da Apple de retirar a entrada para o chip físico do modelo iPhone 14 vendido nos EUA tem causado dores de cabeça para alguns brasileiros que compraram o aparelho por lá. Houve vários relatos nas redes sociais de quem teve problemas para ativar o chip virtual desde o lançamento, principalmente da operadora Vivo.

É o caso também da médica Letícia Castro (27), que aproveitou uma viagem planejada a Orlando para trocar seu iPhone 11 pelo atual. Ela diz que comprou o iPhone 14 na Apple Store no Florida Mall em 17 de setembro, mas teve problemas para ativar o eSIM.

“Tentamos ativá-lo pelo site da Vivo. Meu pai é o titular da conta, ele forneceu todos os dados solicitados e fez a biometria, mas o sistema da operadora deu erro e não conseguiu gerar o QR code”, explicou.

No Brasil, a irmã de Letícia foi a uma loja da Vivo para tentar resolver a situação e foi informada por um técnico da empresa que o problema poderia ser com a Anatel já que o modelo vendido nos EUA não está disponível no Brasil é permitido.

Insatisfeito com a resposta, o médico começou a verificar nas redes sociais outras pessoas com o mesmo problema. Encontro vários relatando a mesma mensagem de erro no site: “Erro ao tentar encontrar o TAC associado ao Perfil Elétrico”.

Mensagem de erro ao ativar o iPhone 14 eSIM (chip virtual) no Brasil - Reprodução/WhatsApp - Reprodução/WhatsApp

Mensagem de erro de ativação do iPhone 14 eSIM (chip virtual) no Brasil

Imagem: Reprodução/WhatsApp

Para solucionar o problema, entre os dias 18 e 20 de setembro, Letícia entrou em contato com a loja Vivo no shopping Eldorado, em São Paulo. Primeiro, a médica foi informada por uma dona de uma loja que não poderia fazer o chip virtual no iPhone 14 e que não havia prazo para resolver o problema.

No entanto, na última terça-feira (20), o vendedor disse que o sistema já estava funcionando novamente. “Meu pai forneceu os dados cadastrais, fez o reconhecimento biométrico e aprovou o QR code. Em menos de 20 minutos, o eSIM já estava configurado no celular”, conta.

A médica disse que diante do desespero e da falta de informação nos primeiros dias, ela decidiu compartilhar seu relato nas redes sociais.

“Fiquei chateado na época porque uso meu celular como ferramenta de trabalho. Eu sabia que eles resolveriam o problema, mas na hora ficamos frustrados quando não há ninguém para explicar a situação. O pessoal da Vivo não sabia o que dizer”, lamenta.

Problema repetido na Europa

A mesma mensagem de erro ao ativar o chip virtual também apareceu para o engenheiro de software Bruno Pantaleão (26), que não conseguiu migrar seu chip virtual do iPhone 13 Pro para o iPhone 14 Pro comprado na Holanda.

Ele tentou fazer a transferência via WhatsApp com a ajuda de um vendedor da Vivo, mas foi informado que não era possível ativar o eSIM pois o aparelho não era reconhecido no sistema deles.

“Reclamei com a Anatel e com a ouvidoria da Vivo, mas esses dois não fizeram nada”, diz. O engenheiro só conseguiu resolver o problema quando recorreu às redes sociais e encontrou a história de Letícia.

A Vivo foi contatada para aconselhamento e não respondeu até a publicação deste texto. A Apple também não respondeu às nossas perguntas. O espaço está aberto para demonstrações de ambas as empresas.

Em nota enviada ao Tilt, a Anatel afirmou que o bug foi corrigido e a mensagem não deve mais aparecer. O regulador também ressalta que o projeto Celular Legal não bloqueia diretamente os telefones não homologados, mas eles não podem ser vendidos no país.

Leave a Comment