“Cada vez mais Palmeirensen”, Abel minimiza a posse de bola e “acalma” os críticos: “Ainda vamos perder”

Com a vitória por 2 a 1 sobre o rival CorinthiansNesta quinta-feira (17) o técnico Abel Ferreira superou mais um capítulo de agressões verbais no Allianz Parque. Referido como retranqueiro e ofendido, o português se vingou. Disse que está se sentindo cada vez mais fã do Palmeiras e zombou daqueles que veem a posse como base essencial, dizendo que quem terminar mais na verdade vence.

– Mais do que nunca sinto e sei o que é Palmeira. vamos ficar firmes elenco, direção e público. Acredito que trabalhamos nessa direção é muito responsável. Eu sei que os torcedores querem, eu também quero, mas não podemos perder o equilíbrio financeiro e esportivo. Deve terminar todos os meses e todos os funcionários recebem seu dinheiro. Queremos sempre ser mais e melhores, mas tenho orgulho da responsabilidade que o nosso clube tem. O Palmeiras é um modelo para muitos clubes brasileiros.

Em meio às críticas, Abel diz que não está abalado. Ele usa o mantra “Aquele que sabe dançar na chuva e na tempestade, anda tranquilo no sol”, enfatizando que é reservado, focando em suas orquídeas e usando o que vem de fora apenas para servir seu grupo para motivar .

– Estou no futebol há muito tempo. Eu sei de onde eu venho e quem eu sou. Onde estou indo? Sei que sou jovem e ainda tenho muito a aprender.

Parte desse aprendizado é que os portugueses estão aprendendo a lidar quando o chamam de retranqueiro. Diferentemente dos jogos contra São Paulo e Santos, Abel elogiou o ataque do Palmeiras de todos os tempos e poderia ter aumentado o placar. Por isso, elogiou as qualidades que acredita serem exigidas do elenco, como finalização, desarme e competitividade, sem considerar a posse de bola.

– As pessoas falam sobre posse como se fosse um fator importante. Vou deixar isso para os analistas e os fãs. Não adianta ter a posse de bola e não completar as jogadas. Para mim, a posse de bola não ganha um jogo. Não é um fator de receita. Conheço muitos treinadores que eram fãs de Tiki Taka passaram por aqui, mas não venceram.

Diante desse cenário, o treinador concluiu lembrando que o Palmeiras ainda não está em seu nível ideal. Ele avisa que as derrotas virão (o time está invicto no Paulistão). Portanto, o foco precisa estar alinhado e focado no trabalho proposto.

– Nem sempre vamos ganhar. Não há equipes invencíveis. Aos que torcem, direi que vamos perder. A equipe está ocupada e crescendo. No Brasil as pessoas estão muito animadas, temos que ser humildes e temos muito o que fazer. A nossa equipa é jovem, tem presente e futuro. O que vem de fora é o mesmo, o que eu controlo é o trabalho, dependo dos meus jogadores. Toda a minha energia vai para ela. Tudo o que vem de fora, positivo ou negativo, pode nos fortalecer. É importante estarmos unidos. Quanto mais unidos estivermos, mais seremos temidos.

TABELA
> Veja a classificação e simulador do Paulistão-2022 clicando aqui

> Descubra o aplicativo de resultados LANCE!




Saber mais

+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comia carne. Confira o resultado

+ O que acontece no cérebro quando morremos? Os cientistas já têm uma resposta
+ A “pedra da morte” do Japão quebra após quase mil anos
+ Homem incendeia usuário de drogas em Belo Horizonte

+ Veja quais carros foram roubados com mais frequência em SP

+ Após mulher dizer que Gusttavo Lima é pai da filha, ela pode ser processada
+ Horóscopo: Confira a previsão de hoje para o seu signo do zodíaco

+ Omicron: sintoma inesperado de infecção em crianças preocupa equipes médicas

+ Vendedores do Mercadão de SP ameaçam clientes com fraude de frutas

+ O truque de espremer limões está viralizando nas redes sociais

+ Expedição identifica lula gigante responsável pelo naufrágio de 2011
+ Autoridades dos EUA alertam: nunca lave carne de frango crua


See also  A filha do cantor Belchior foi condenada por homicídio

Leave a Comment

x