Câmara Municipal de Santos discorda de Bolsonaro sobre aumento de 50% na taxa de ocupação de imóveis na zona da Marinha | Santos e arredores

O município de Santos, no litoral de São Paulo, emitiu um comunicado em resposta ao presidente Jair Bolsonaro (PL), que na noite desta quinta-feira (23) afirmou que o governo municipal foi o responsável pelo aumento de 50,3% da taxa de ocupação que sobre reais propriedade em áreas da Marinha, o que a cidade nega. Informação segundo o executivo “completamente equivocada”.

Bolsonaro disse durante o feed semanal das redes sociais ao vivo que a prefeitura havia aumentado o valor, mas que um Medida Provisória (MP) será liberada para reduzir reajuste em 10%. Segundo ele, o prefeito de Santos Rogério Santos (PSBD) teria alterado o Plano de Valores Genéricos (PGV) para aumentar o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), contribuindo para a alta taxa de ocupação. .

Sobre o assunto, a Prefeitura de Santos disse: “As informações divulgadas não são verdadeiras na noite desta quinta-feira (23), em transmissão ao vivo nas redes sociais pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, que erroneamente vinculou e justificou o aumento de 50% do governo federal no censo a supostos reajustes do IPTU e do valor de mercado dos imóveis no município de Santos“.

“O prefeito Rogério Santos, conforme noticiou a imprensa, pediu a suspensão dos aumentos impostos pelo governo federal. [da taxa de ocupação] em três cartas ao governo federal nas últimas semanas. Além de confirmar que o desconto será mantido, a Prefeitura de Santos espera que o Presidente tome conhecimento disso e anuncie a abolição definitiva da taxa.

SPU parou de descontos

A prefeitura também afirmou que nos últimos oito anos a Secretaria Federal do Interior (SPU) concede descontos na tarifa federal. “Em 2022, o benefício foi cassado pelo próprio órgão da Uniãoque admitiram em declarações à imprensa que o reajuste de 50% se daria pela possibilidade de quintuplicar o IPCA, que é cerca de 10%”, explicou.

A autarquia explica ainda que a SPU não teve em conta o impacto económico deste reajuste nos orçamentos das famílias que vivem nas proximidades das áreas da Marinha. Em Santos principalmente aos moradores da Zona Noroeste.

O presidente informou que tomou conhecimento do aumento pela MP Federal Rosa Valle (PL) e imediatamente entrou em contato com a SPU para que uma MP fosse liberada e o valor corrigido com base na inflação oficial, segundo o IPCA. Segundo Bolsonaro, a MP será publicada em edição especial do Diário Oficial nesta sexta-feira (24).

O governo local disse em comunicado que o presidente deve ter sido enganado ao revelar “informações completamente falsas”.

VÍDEOS: g1 em 1 minuto Santos

Leave a Comment

x