Central e Newells empatam em 1 a 1 no final do primeiro tempo

Enquanto a cidade se prepara para o que será “o” jogo do ano no domingo, a partir das 14h, no Gigante. Central e Newell’s, o clássico reserva está sendo disputado em Arroyo Seco. No final dos primeiros 45 minutos eles estão igualando 1 para 1.

Luciano Cingolani, depois de um mau início da defesa desonesta, fez 1-0 para o Newell’s aos 6′ do primeiro tempo.

imagem.png

Aos 15′, o artilheiro do Central, Franco Frías, após escanteio cobrado por Tomás O’Connor, cabeceou Fernando Rodríguez e empatou o jogo.

imagem.png

Para este Central-Newell’s os treinadores organizaram os seguintes alinhamentos:

Central: Álvaro Maurício Maslovski; Ulises Ciccioli, Jonatan Bogado, Fernando Rodríguez e Nahuel Franco; Santiago García, Mateo Tanlongo, Tomás O’Connor e Rodrigo Mosqueda Rojas; Franco Frias e Alejo Veliz.

Suplentes: Valentino Quintero, Kevin Silva, Alan Julián Jerkovic, Kevin Ortiz, Julio Luques, Ramiro Peralta, Ignacio Zappulla, Gonzalo Atardo, Juan Cruz Cerrudo, Milton Zanotti, Fabricio Oviedo e Máximo Alcaraz.

DT: Alemão Rivarola

Newell’s: Franco Herrera; Eugenio Raggio, Federico Sosa, Alexis Schmidt e Tomás Berardozzi; Marcos Benítez, Tomás Pérez, Guillermo Balzi e Brian Aguirre; Luciano Cingolani e Genaro Rossi.

Suplentes: Bautista Burke, Lucio Urquía, Felipe Coronel, Iván Prefacio, Fabricio Tirado, Pablo Altamirano, Alan Maciel, Joaquín Gómez Mattar, Giovani Chiaverano Meroi, Román Bravo, Jonatan Palacio e Julián Contrera.

DT: Adrian Taffarel

Ambos precisam de uma vitória para não ficarem longe das quatro equipes por zona que se classificam para as quartas de final. O Central vem de uma dura derrota na reserva contra o Barracas Central por 2 a 1 e tem 8 pontos produto de 2 vitórias, 2 empates e 2 derrotas. Ele é o sétimo do seu grupo, dois pontos atrás do quarto, que é Aldosivi (10). Enquanto o Newell’s está animado com a vitória por 2 a 1 sobre o Sarmiento em Junín. O vermelho e o preto têm a mesma campanha na tabela que os auriazulesmas está quatro unidades atrás de Defesa e Justiça (12), que é o último a entrar nos playoffs.

See also  Você precisa de dinheiro rápido? Com esse dever de casa até as 17h de hoje, você pode ter R$ 185 a mais na sua conta; Profissional do mercado financeiro explica como

A partida pode ser acompanhada ao vivo através deste link

Reserva | Data 7 | Rosário Central – Newell’s

OS ÁRBITROS

O árbitro Matías Bignoli (25 anos) Foi jogador juvenil do Barracas Central. Ele dirigiu o Central duas vezes: 07/02/2020 quando os canalhas derrotaram o Banfield por 1 a 0 como visitante com um gol de Gonzalo Gómez e 23/04/2021 quando perderam por 3 a 1 para o Estudiantes. Ele nunca administrou o Newell’s.

O primeiro assistente, Juan José Mamani (30 anos) A última vez que foi assistente em uma partida reserva pelo Central foi em 27/09/2019, quando perdeu por 2 a 1 para o Racing. Ele nunca esteve com o Newell’s.

O segundo assistente, Julián Beligoy (21 anos), Ele já tem 13 jogos como juiz de linha de reserva desde sua estreia em 27/07/2021 no Lanús 0 – River 1. Ele esteve nos jogos do Newell’s apenas uma vez (1-1 com Racing no El Cilindro em 16/8/2021). Ele nunca esteve em partidas do Central, mas foi na reserva do futebol feminino que o Central venceu o Independiente por 4 a 0 como visitante em 17/09/2021. Ele é filho de Federico Beligoy, diretor de árbitros.

DADOS E CURIOSIDADES DA PARTIDA

Histórico geral

Entre Reserva e Terceiro da AFA, Central e Newell’s jogaram 153 jogos ao longo da história. O Central venceu 60 jogos, o Newell’s 53 e empatou 40 vezes.

A primeira partida foi disputada em 22 de junho de 1941 na quadra Central e os canalhas venceram por 1 a 0 com gol de Luis Izaga. Na 2ª rodada, disputada em 12 de outubro de 1941 no Parque, o time rubro-negro venceu por 3 a 0 com duas metas de Atílio Queirolo e um de Milesi.

Marcou contra Ángel Zof e José Yudica

A maior vitória do Central no clássico foi em 11 de dezembro de 1948, em Arroyito, por 9 a 1 com gols de Juan Portaluppi (3), Eduardo Di Loreto (3), Daniel Sosa (2) e Ildefonso Rendal. Nesse jogo ele jogou para os canalhas Angel Tulio Zof. A maior vitória de Newell contra o Central remonta a 26 de agosto de 1956, no Parque, por 7 a 1 com gols de Ricardo Ramaciotti (2) (um pênalti), Luis Manuel Pereyra, Angel Echeverría, Enry Teófilo Hernández, Raúl Bethlehem e Pedro Toranzo. Piojo José Yudica jogou pelos rubro-negros.

See also  Chile x Brasil AO VIVO: dia, horário e canal da partida decisiva até a data 17 das Eliminatórias Catar 2022

Gols de Carlovich

Tomás Felipe Carlovich marcou três gols contra o Newell’s com a camisa do Central na Terceira Divisão. A primeira foi para Carlos Fenoy, em Gênova e Cordiviola, quando os canalhas perderam por 3 a 1 em 19 de março de 1967. Mas um ano depois, em 13 de abril de 1968, quando o Central goleou os rubro-negros por 5 a 1 em Arroyito, Trinche marcou dois gols na lista de artilheiros. O goleiro foi Osvaldo Toriani.

Bielsa, campeã contra o Central

A única final que disputou foi na Terceira Divisão, no Metropolitano de 1976, e o título foi para o Newell’s. Na primeira partida disputada na quadra de Newell, os rubro-negros venceram por 3 a 0 com gols de Enzo Bulleri, Horacio Moyano e Otmar Pellegrini (e/c). Na revanche em Arroyito, os canalhas venceram por 2 a 0 com comemorações de Otmar Pellegrini e Oscar Lamberti. Para o qual tiveram que ir a um terceiro jogo no Gabino Sosa que a lepra venceu por 2 a 1 com gols de Alfaro e Moyano. Enquanto Oscar Craiyacich marcou o gol desonesto. Loco Marcelo Bielsa foi um dos craques de Newell nessas três partidas.

imagem.png

Leave a Comment

x