“Chega de teoria”, dizem professores sobre Enem – Capital

Professores dão dicas de quais conteúdos os alunos devem revisar para a segunda fase da prova deste domingo

Aulão Colégio Referencial, em Campo Grande (Foto: Edilson Soares)
Aulão Colégio Referencial, em Campo Grande (Foto: Edilson Soares)

Mais de 18 mil alunos terão que fazer a segunda fase do Enem (Exame Nacional de Educação Médica) neste domingo (20) em Campo Grande, sendo 17 mil deles presenciais e 1.115 farão a prova digital. Para ajudá-los, professores de Ciências e suas Tecnologias (Química e Biologia) e Matemática e suas Tecnologias (Matemática e Física) indicaram que neste sábado (19) ainda dá tempo de focar nos exercícios mas é hora de “deixar a teoria de lado”.

O professor de biologia do cursinho pré-vestibular do Colégio Referencial, Edilson Soares da Silveira, explica que neste momento é interessante revisar os tópicos que mais caem no exame. Segundo a professora, a ecologia é uma das disciplinas que mais cai. “Tem que focar na parte parasitológica, temas de biotecnologia e genética molecular são um dos pontos fortes que podem cair este ano. Existem vários, mas aposto muito nesses três. Há genética básica, zoologia, sobre a qual você também deve saber um pouco.”

Para o professor, acabou a fase de estudo teórico, agora é hora dos exercícios. “Este momento é a revisão. A teoria não tem nada a ver agora. É importante praticar o máximo possível em cada um dos tópicos. Além da prática, o aluno consegue ter uma base teórica além de fazer. Então ajuda muito.”

Edilson, professor de biologia do Studienkolleg Colégio Referencial (Foto: Kísie Ainoã)
Edilson, professor de biologia do Studienkolleg Colégio Referencial (Foto: Kísie Ainoã)

Química – O conselho é unânime entre os educadores. Fernando Eufigênio, 33 anos, é professor da Escola Harmonia e leciona química há 13 anos. É prática para ele. “O conteúdo já está dado. Eles precisam fazer exercícios para pegar o jeito para que possam fazê-lo bem. A teoria já foi dada, agora é preciso praticar mais.”

Entre os assuntos mais importantes para esta última seção, Fernando lista termoquímica, química orgânica, química ambiental, química geral, equilíbrio químico e eletroquímica como principais.

“O Enem está cada vez mais voltado para o conteúdo, saímos de uma pandemia para que os alunos fiquem com uma lacuna, uma certa falta de conteúdo. Mas para que eles estejam melhor preparados nessa etapa final, precisam ficar atentos aos temas que mais caíram no Enem. Acredito que nesta última seção você tenha que ter muita calma para fazer a prova porque ela é bastante extensa e requer muita atenção. Principalmente na hora de ler as perguntas, eles precisam entender os comandos e as palavras-chave”, comentou.

fisica – O professor de Física Robson Luís Araújo, que também é professor do curso de referência, pede aos alunos que revisem conteúdos como “Circuito Elétrico”, “Potência Elétrica”, “Calometria”, “Energia” e “Expansão Térmica”.

matemática – Em matemática, o professor Henrique Zakimi, que leciona a disciplina nos vestibulares do Colégio Status, Referencial e Évora, comentou que os conteúdos mais solicitados são a análise de gráficos e tabelas, problemas de equações (matemática básica), problemas de razões e proporções , porcentagens, estatísticas , problemas de geometria combinatória e probabilidade, plana, espacial e analítica (fundamental).

“A dica é absolutamente identificar e resolver primeiro os problemas mais imediatos e sutis e não perder tempo com questões muito grandes ou difíceis”, disse.

De acordo com a coleção Enem desenvolvida pelo Sistema Poliedro de Ensino, quantidades proporcionais e médias algébricas estão entre os temas mais recorrentes, abrangendo 19,4% das questões da prova. Seguem-se os problemas de 1º e 2º graus que representam 15,6%. Porcentagem e matemática financeira estão em terceiro lugar com 7,2% do exame.

Leave a Comment