Comentários “vazados” de Lula sobre a crise econômica são públicos e foram feitos em 2016

postado em 26/05/2022 20:40

    (Crédito: Reprodução)


(Crédito: Reprodução)

  • Investigado por: O jornal, plural Curitiba e imigrantes. com

Conteúdo examinado: Vídeo de 2 minutos e 40 segundos do ex-presidente Lula falando sobre a economia do Brasil e dizendo que a União está quebrada. As legendas “Leaked!” são inseridas na gravação. e “Lula supõe que o PT quebrou o país”, sugerindo que o discurso foi gravado secretamente.

Onde foi publicado: tique-taque

Conclusão do exame: O vídeo, em que o ex-presidente Lula fala sobre a crise econômica do país e o declínio do poder de investimento do Estado, é enganoso. O conteúdo, tirado do contexto, sugere que o registro foi “vazado” e Lula teria admitido que o PT foi o responsável pelo colapso financeiro do Brasil.

Aliás, o clipe vem de uma gravação de 1h17 feita em 2016 durante um encontro entre o ex-presidente e apoiadores e veiculada nas redes sociais de Lula. Então, essas são declarações públicas.

Na época, Lula criticou a política de isenção de impostos de Dilma Rousseff (PT) quando ela era presidente da República, apontando vários motivos para a instabilidade da economia brasileira, incluindo o custo da Lava Jato – responsável pela posterior prisão do PT – e a política de alocação de crédito e financiamento do Estado.

O Comprova classifica como enganoso qualquer conteúdo que seja retirado de seu contexto original e utilizado em outro de forma que altere seu significado.

Escopo da publicação: O Comprova analisa os conteúdos suspeitos mais difundidos nas redes sociais. Em 26 de maio, a publicação teve mais de 438.000 interações, incluindo visualizações, curtidas, comentários e compartilhamentos no TikTok.

O que diz o autor da publicação: Não foi possível entrar em contato com o responsável pela postagem via TikTok porque a plataforma não permite o envio de mensagens. O Comprova então procurou o nome do autor em outras redes sociais e encontrou um perfil no Instagram com o mesmo conteúdo dos publicados no TikTok. Uma mensagem foi encaminhada, mas nenhuma resposta foi recebida até a conclusão desta verificação.

Como verificamos: Com base em uma busca no Google pelas palavras-chave “lula”, “exceção” e “PT quebrou o país”, o Comprova encontrou uma verificação do mesmo conteúdo realizada pelo Estadão Verify.

Pelas imagens, descobrimos que o fragmento, que viralizou nas redes sociais, faz parte de um vídeo gravado em 2 de dezembro de 2016, durante reunião do ex-presidente com apoiadores.

Na ocasião, a gravação foi transmitida ao vivo pelo Facebook de Lula e o discurso do PT repercutiu na imprensa nacional (Estadão e Metrópoles).

O Comprova também procurou a assessoria do ex-presidente para esclarecer o contexto do vídeo, mas não houve resposta.

A data

Em 2 de dezembro de 2016, um grupo de intelectuais e artistas do Rio de Janeiro lançou um “Observatório da Legalidade com Lula”, criado com o objetivo de acompanhar os julgamentos do ex-presidente.

Segundo matéria publicada no site de Lula, entre os presentes estavam a cantora Beth Carvalho, o escritor Fernando Moraes, o então senador pelo PT do Rio de Janeiro Lindbergh Farias, e o deputado federal Wadih Damous (PT-RJ).

Após alguns discursos, o ex-presidente comentou sobre os processos da Operação Lava Jato, a situação econômica do Brasil e seu futuro na política.

Conforme noticiado pelos jornais Estão e Metrópoles, Lula disse na época que ele era a pessoa que poderia “resistir a essa euforia da loucura judicial” e ainda afirmou que poderia concorrer ao Palácio do Planalto nas eleições seguintes, em 2018.

O encontro durou cerca de 1h17 e foi transmitido ao vivo pelo Facebook de Lula.

Razões que Lula dá para a crise econômica no Brasil

O trecho apurado pelo Comprova, encontrado entre o minuto 00:58:51 e 01:08:21 do vídeo original, começa com a seguinte frase do ex-presidente: “Foi uma isenção que significou R$ 500 bilhões em menos fluxo de caixa em o cofre do estado. Então o Estado está falido, a União”.

Com base na gravação original, pode-se afirmar que Lula se referia à política de afastamento de sua sucessora, Dilma Rousseff. A ex-presidente criticou os incentivos fiscais concedidos às empresas sob sua liderança, mas não as culpou especificamente pela crise econômica.

Este comentário não foi apenas uma expressão de opinião nos bastidores, como sugere o vídeo pesquisado. Lula já havia se posicionado sobre o assunto antes da reunião quando deu entrevista ao jornal francês Libertação em julho de 2016 (artigo no site do PT). “Dilma reconhece que sua política de incentivos fiscais para empresas, que drenam a receita do governo, foi longe demais. Entre 2011 e 2015, o Estado dispensou cerca de 500 bilhões de reais. E, muito sério, sem pedir nada em troca de patrocínio”, disse.

Além da política de isenção de impostos, Lula citou outros motivos da crise econômica que não aparecem no clipe do vídeo que viralizou nas redes sociais, segundo o qual ele atribui os problemas apenas ao seu partido, o PT. Lula cita a Operação Lava Jato como uma dessas causas: “Você tem ideia do quanto a Operação Lava Jato já fez na economia deste país? Para o PIB deste país? Você tem uma ideia de quão alta é a taxa de desemprego [a Lava Jato] já causou?”, falou entre os minutos 01:12:01 e 01:12:14.

Em maio de 2020, Lula disse em comunicado à rádio Jovem Pan, em Aracaju, em Sergipe, que acreditava que “o país não entrou em colapso por causa do PT”. “O Brasil só fica por causa do PT. eu vi ontem [Paulo] Guedes diz que as reservas internacionais deixadas pelo PT trarão R$ 500 bilhões para o Tesouro. Sem isso, o país não conseguiria importar um palito”, disse.

Por que investigamos: O Comprova está investigando conteúdo suspeito que viralizou nas redes sociais sobre a pandemia de Covid-19, políticas públicas do governo federal e eleições presidenciais. O conteúdo examinado refere-se a um pré-candidato à presidência do país. Informações enganosas envolvendo atores políticos não contribuem para o processo democrático e violam o direito do eleitor de eleger representantes com base em informações verídicas.

Verificações adicionais sobre o assunto: Em 13 de maio, o Estão Verificar revisou o conteúdo e concluiu que o vídeo havia sido retirado de seu contexto original e usado de forma que induzia o público em erro. Anteriormente, o Comprova revelou que a série do Jornal Nacional sobre a fome foi ao ar antes do PT chegar ao poder, que o Fies foi criado no governo FHC e não no governo Lula, e que o vídeo era enganoso sobre empréstimos do BNDES no governo Lula.

  • Verificado por: Correio de Carajás, Rádio Band News FM, CNN, Nexo, Metrópoles, SBT e Notícias do SBT.

See also  Gottino quebra globo e confirma tragédia registrada: cenário de destruição

Leave a Comment

x