Como evitar os pontos mais delicados do imposto de renda e como corrigi-los

O prazo para a entrega da Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) 2022 termina na próxima terça-feira (31), mas ainda há tempo de evitar ou corrigir erros que levem o contribuinte a ficar na armadilha. Essa análise mais rigorosa, oficialmente chamada de malha tributária, é realizada quando o fisco federal encontra discrepâncias entre os dados informados pelos cidadãos e os dados fornecidos por terceiros, como empregadores, operadoras de planos de saúde e instituições bancárias.

Pouco mais de 869 mil contribuintes caíram na multa no ano passado, de um total de 36,8 milhões de declarações feitas, segundo informações divulgadas pela Agência Brasil. Os principais erros foram a omissão de receitas (41,4% dos casos) e a falta de comprovação de despesas dedutíveis (30,9% do total).

Confira abaixo sete erros que podem fazer sua declaração cair na rede, e confira dicas para evitar problemas com Leo. Aplicam-se também a quem já enviou a documentação. Nesse caso, vale a pena enviar uma correção se houver alguma discrepância.

1. Valores diferentes de fontes de financiamento

A verificação entre o que o contribuinte está declarando e o que as fontes pagadoras estão declarando é um dos pontos de cruzamento de dados mais básicos para a Receita Federal verificar as inconsistências. No momento da declaração, é importante que as declarações de rendimentos sejam apresentadas por todas as pessoas colectivas, de forma a declará-los exactamente da mesma forma.

Além dos salários, as fontes pagadoras informam à Receita Federal quaisquer valores pagos por prêmios ou sorteios. É o caso de prêmios patrocinados por governos para incentivar a emissão de documentos fiscais, como Nota Paulista, Nota Paraná e Nota Fiscal Gaúcha, entre outros.

Caso a obtenção desses relatórios seja difícil, o contribuinte pode obter informações diretamente da Receita Federal por meio do portal e-Cac, central virtual de atendimento da agência. Para acesso é possível criar uma senha específica ou utilizar a mesma senha do portal gov.br.

No e-Cac também é possível pesquisar devoluções protocoladas em anos anteriores, além de todos os acompanhamentos para tramitação do IRPF 2022 e comprovação de impostos pagos.

See also  O prazo de declaração anual do MEI é quinta-feira; saiba como fazer

2. Erro de digitação

Parece banal, mas é muito importante: erros de digitação nos valores acionam um aviso do fisco. A boa notícia é que, caso o órgão encontre tais discrepâncias, notifica o contribuinte para que a declaração seja corrigida. Uma vez feita a correção, a chance de cair na malha fina é reduzida. Mesmo sem receber a notificação, o contribuinte pode fazer a correção se julgar necessário.

3. Variação de estoque inconsistente com a receita

Dentro da variante de patrimônio, muitos erros involuntários podem ocorrer devido à falta de detalhes de pagamento. Exemplo: Quem teve renda de R$ 70.000 em 2021 pode ficar em dúvida se declarar a compra de um veículo por R$ 80.000 sem especificar que o pagamento será parcelado.

Portanto, é importante inserir todas as informações nas fichas de propriedade e direitos. Por exemplo, se o contribuinte comprou um veículo parcelado em 2021, o campo “Descrição” deve incluir informações sobre o vendedor, como CPF ou CNPJ. No campo “Situação em 2021”, insira o valor pago durante o ano. Este valor é repetido na próxima notificação e a soma dos valores pagos em 2021 e 2022 é fornecida no campo “Situação 2022”.

Se não houver detalhes, ou se o contribuinte reportar o valor patrimonial para o total, isso pode levar a inconsistências patrimoniais se os rendimentos recebidos não cobrirem o valor dos bens adquiridos e pagamentos efetuados em 2021. As diretrizes se aplicam a outros ativos em parcelas.

Quem adquiriu bens móveis ou imóveis em dinheiro deve estar atento ao balanço patrimonial e legal de 31 de dezembro de 2021 e verificar se este é compatível com os rendimentos gerados (tributável, isento de impostos e tributação exclusiva).

No caso de imóvel já pago, a oscilação de valor só é aceite no caso de obras de remodelação e ampliação, desde que as despesas possam ser comprovadas através de faturas.

4. Dependentes

O número do CPF facilita muito para a Receita Federal verificar se o dependente aparece em mais de uma declaração, o que é proibido. Por exemplo, mesmo que os pais compartilhem as despesas dos filhos, os filhos só podem ser listados como dependentes de um contribuinte. Os pais separados devem estar cientes das informações sobre dependentes ou pagamentos de pensão alimentícia.

See also  Horóscopo mensal: previsões para os signos do zodíaco em junho de 2022 | horóscopo

Outra situação que leva a uma rede apertada é incluir pai ou mãe como dependentes na declaração, por exemplo, para deduzir os custos do seguro de saúde, mas não todos os seus rendimentos. Se houver um dependente, todas as informações sobre bens e direitos e renda devem ser informadas à Receita Federal. Além disso, os regulamentos sobre o envolvimento de familiares devem ser observados.

5. Investimentos

Um erro muito comum é causado pela desatenção: passar de um fundo de pensão PGBL para um VGBL. Somente as despesas com PGBL podem ser deduzidas do imposto de renda, na opção integral da declaração. Os dados devem ser inseridos na aba “Pagamentos efetuados” sob o código “36 – Previdência (incl. FAPI)” com os valores pagos e a instituição responsável.

O VGBL deve ser inscrito no registo “Bens e Direitos” no grupo “99 – Outros bens e direitos” sob a chave “06 – VGBL – Vida do produtor independente de energia”. O detalhamento deve incluir a instituição que forneceu o plano, o nome do titular ou dependente e o valor das contribuições pagas em 2021.

Outra situação que pode levar a erros é o mercado de ações. Se uma ação foi comprada em 2021, o valor do custo de aquisição deve constar no campo “A partir de 31/12/2021” da aba “Bens e direitos”, e não o valor da ação no final do ano.

Para mais informações sobre como investir no IR 2022, veja este relatório:

Como declarar ações, criptomoedas, pensões e outros investimentos no imposto de renda

6. Aluguel

Os valores recebidos e os valores pagos pelo inquilino são comparados pelo IRS. Diferenças de valores ou declarações ausentes podem levar a malhas finas. Confira neste relatório dicas de como inserir essas informações no RI:

Como declarar compra, venda e aluguel de imóveis no imposto de renda

7. Gastos incidentais em saúde e educação

A inclusão de despesas não estatutárias na declaração de IR com o objetivo de reduzir o valor do imposto a pagar ou aumentar o ressarcimento pode levar o contribuinte a uma rede apertada.

See also  WhatsApp libera transferência de histórico de bate-papo do Android para o iPhone; veja como fazer | tecnologia

No caso das deduções de saúde, a principal diretriz é que as informações prestadas sejam condizentes com as dos profissionais que realizaram o serviço. Idealmente, você deve manter seus recibos organizados e mantê-los por cinco anos. Você precisa verificar quais despesas são dedutíveis.

Quando se trata de gastos com educação, a receita federal inclui, além da educação profissional, apenas os gastos relacionados à educação formal: educação infantil, ensino fundamental, ensino médio, graduação e pós-graduação (mestrado, doutorado e especialização). As despesas com cursos gratuitos, como cursos de idiomas ou outros cursos avançados, não podem ser deduzidas do imposto de renda.

Correção é possível após 31 de maio

Se as discrepâncias encontradas na declaração do IRPF 2022 forem grandes ou persistirem após o primeiro aviso da Receita Federal, o órgão enviará uma intimação fiscal. Nesse caso, são necessários documentos que comprovem as informações fornecidas. Em caso de falta de informação, a Receita Federal emitirá um aviso de isenção com recolhimento do imposto (ou redução da restituição) além de aviso de multa.

Para evitar isso, é possível uma correção, que também pode ser feita após o prazo de entrega (31 de maio), desde que seja antes que o IRS receba a notificação. O órgão aceitará correções até cinco anos após o envio da declaração.

Se a correção for feita até 31 de maio, o contribuinte pode inclusive alterar a forma de tributação e escolher entre integral ou simplificada. Findo este prazo, não são possíveis mais alterações, apenas uma correção das informações prestadas. De qualquer forma, a possibilidade de correção ajuda o eliminado a fazer a declaração na última hora. A política é que o contribuinte entregue a declaração até a próxima terça-feira, mesmo que incompleta, e depois reserve um tempo para fazer as correções necessárias.

A retificação pode ser feita no próprio programa do IRPF 2022 ou no portal e-Cac selecionando a opção “declaração de retificação”. O extrato aparece como enviado originalmente e o contribuinte faz as alterações.

Leave a Comment

x