Como solicitar o Adicional de 25% INSS

Como requerer o complemento de 25% ao INSS O complemento de 25% só pode ser requerido por pensionistas com deficiência. Isso foi decidido pelo Tribunal de Justiça Federal STF.

O debate sobre quem tem ou não direito a este suplemento já se arrasta há vários anos. No entanto, com a decisão final do STF, somente aqueles que pleitearem a pensão por invalidez poderão pleitear esse valor adicional em sua aposentadoria.

Neste conteúdo esclarecemos sobre essa decisão e quais mudanças resultarão para o aposentado que deseja solicitar também. acompanhamento.

Como funciona o suplemento de 25% para pensionistas por invalidez?

O adicional de 25% é um valor que pode ser contabilizado para a pensão de invalidez do segurado que comprove a necessidade de cuidados ou ajuda permanente de outra pessoa.

Este direito está contido no artigo 45.º do Lei 8.213/1991. O Decreto 3.048/1999 inclui em seu Anexo 1 uma lista de situações em que o segurado pode solicitar:

– Doença que requer repouso contínuo no leito
– Incapacidade persistente de realizar atividades cotidianas
– cegueira total
– Perda de nove ou dez dedos
– Paralisia de membros superiores ou inferiores
– Perda dos membros inferiores acima dos pés quando a prótese não é possível
– Perda de uma mão e dois pés, embora a prótese seja possível
– Perda de uma extremidade superior e inferior quando uma prótese não é possível
– Mudança nas habilidades mentais com transtorno grave

Como você pode ver, de acordo com a lei, esse valor adicional na aposentadoria é definido apenas para o pensionista por invalidez. No entanto, há muito debate sobre por que esse direito não pode ser estendido a outros tipos de aposentadoria.

See also  Horóscopo: Confira a previsão de cada signo para esta segunda-feira, 06/06

E foi exatamente isso que o Supremo Tribunal decidiu em 2018.

Debate sobre quem tem direito à recompensa

O caso, decidido pelo Supremo Tribunal Federal, o STJ, teve origem no estado do Rio Grande do Sul. Uma trabalhadora agrícola que estava se aposentando por idade pediu ao INSS um adicional de 25%, pois precisava de cuidados contínuos. A moção não foi aceita pelo Instituto, que alegou que esse direito se aplicava apenas aos aposentados com deficiência.

O agricultor então entrou com uma ação para reverter a recusa. No entanto, o pedido não foi deferido pelo juiz de primeira instância, que ecoou as razões relatadas pelo INSS. Assim, ela recorreu ao Tribunal Regional Federal da 4ª Comarca (TRF-4), que entendeu que o benefício deveria ser aplicado a todos os tipos de pensão.

Em agosto de 2018, o Supremo Tribunal Federal (STJ) decidiu estender esse direito a todos os tipos de aposentadoria.

Isso significa que qualquer aposentado que precisasse da ajuda de um terceiro poderia pedir o extra.

Em março de 2019, porém, o Primeiro Senado do Tribunal de Justiça Federal (STF) foi suspenso por unanimidade as ações que exigem o adicional de 25% através da justiça.

Decisão do STF 2021

Em junho de 2021, os ministros do STF votaram por maioria para rejeitar a adição do adicional de 25% para todas as aposentadorias. Ficou estabelecido que este é apenas um direito do pensionista por invalidez.

Com a decisão, ele não tem direito à comparticipação, nem mesmo os aposentados que dependem da ajuda de terceiros para suas tarefas básicas do dia a dia.

Como solicitar o complemento de pensão por invalidez de 25%

Os 25% adicionais podem ser reclamados pelo pensionista por invalidez tanto no momento do requerimento da pensão junto ao INSS como após a pensão. Você tem que passar pelo exame médico.

See also  Como criar seu primeiro currículo

Se você tiver alguma dúvida sobre isso ou se o pedido foi indeferido pelo INSS, entre em contato com um advogado especializado na área direito previdenciário.

Carbonera & Tomazini Advogados possui especialistas em benefícios do INSS. Solicite assistência de um advogado preenchendo nosso formulário de assistência.

Fonte Carbonera & Tomazini Advogados, Sócio Mix Vale






Leave a Comment

x