Conheça o projeto que impacta o futuro dos alunos da rede pública – educação

Da esquerda para a direita: Alexander Santana, Kimberly Vertelo e Yara Borher
Os alunos Alexander Santana, Kimberlly Vertelo e Yara Borher foram alguns dos alunos que ganharam bolsas para a iniciativa (Foto: Leandro Couri/EM/DA Press)

O Criar o Impossível é uma iniciativa para incentivar os alunos do ensino médio de escolas públicas a investirem em seu potencial. O evento, em sua 4ª edição, não só incentiva 11 palestras de profissionais que trazem representatividade aos alunos – por compartilharem origens semelhantes a eles – como também estimula os jovens a participarem da jornada Empower, onde podem se identificar e resolver problemas em suas escolas e comunidades.

Além disso, pela primeira vez, o evento será transmitido ao vivo para cerca de 100 mil alunos de escolas públicas de todo o Brasil. As instituições da rede interessadas em transmitir Crie o Impossvel 2022 podem se inscrever gratuitamente pelo site.

Os projetos da Empower precisam cumprir os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas nesta edição e, ao final, os alunos que se destacarem receberão mais de R$ 10 milhões em bolsas integrais para estudar inglês, fazer intercâmbio e cursar faculdade. O projeto já investiu mais de R$ 1 milhão na capacitação dos participantes.

Mudando a vida dos alunos

Alexandre Santana da Silva, 21 anos, participou da primeira edição do Crie o Impossvel em 2018. Na época cursava engenharia civil na UFMG na Escola Estadual Domingos Ornelas em Santa Luzia, região metropolitana de Belo Horizonte.

O aluno se candidatou a uma bolsa de intercâmbio no Canadá para aprender inglês. “Participei em quatro etapas. Na primeira, tive que escrever um ensaio sobre o que aprendi no Crie Impossvel 2018. Os melhores textos foram selecionados e nosso nível de inglês foi avaliado. Depois de um mês era necessário retornar e demonstrar o próprio progresso no idioma. Comecei a assistir vídeos, aprender sobre plataformas gratuitas, ler textos e dicas na internet e até mudar o idioma do meu celular”, explicou.

Alexander diz que seu inglês não era nem básico, mas depois de estudar o mês todo, ele conseguiu melhorar suas habilidades linguísticas e se tornou um dos dez primeiros selecionados com o melhor desempenho. “A última etapa foi uma entrevista com perguntas sobre minhas expectativas futuras e meu interesse pela bolsa. Algumas horas se passaram e recebi a ligação informando que eu havia vencido. Na hora fiquei super feliz, até pulei de alegria porque não acreditei”, disse.

O estudante de engenharia saiu em outubro de 2019 e ficou um mês no Canadá. Ao retornar, também ganhou uma bolsa para um curso de idiomas, onde estudou por dois anos. “Foi a melhor experiência da minha vida, um grande prazer. Por isso, Crie o Impossível é muito importante, pois o projeto motiva os jovens a não desistirem dos estudos, principalmente os alunos de escolas públicas que, na maioria das vezes, veem o ingresso na faculdade como um sonho distante. Não podemos ficar sem educação”, disse.

Outra aluna de destaque foi Yara Bohrer, 20 anos, finalista na 2ª e 3ª edições. Na época, o estudante de psicologia estudava na Escola Estadual Ilacir Pereira Lima, no bairro Cachoeirinha, no noroeste da capital.

Yara conta que, quando participou pela primeira vez do evento, em 2019, era uma das responsáveis ​​pela confecção de composteiras em sua escola. “Recolhemos todos os materiais orgânicos que são descartados da cantina, como cascas de ovos, frutas e legumes, e os guardamos nessas composteiras para fazer um adubo natural. Isso foi usado em uma pequena horta que plantamos na escola. Em vez de jogar o lixo no lixo, reaproveitamos”, explicou.

See also  Onde assistir Bragantino x Atlético-GO ao vivo online pelo Campeonato Brasileiro

No ano seguinte, aproveitando a experiência no Crie o Impossível, a jovem e demais colegas criaram o aplicativo Economize com o objetivo de proporcionar educação financeira aos alunos da rede pública. “Não conseguimos desenvolvê-lo porque exigia alguns conhecimentos que não tínhamos, como B. Programação. No entanto, conseguimos criar um projeto que poderia ajudar esses alunos com organização financeira”, disse.

Pelas iniciativas, ela ganhou bolsa integral no curso de Psicologia da Faculdade Arnaldo em BH, onde estuda atualmente. Ela também recebeu indicação por participar de processo seletivo na Startup Meethub, parceira do Crie o Impossvel. Agora ela atua como gerente de comunidade na empresa.

“O projeto é algo transformador, pois mudou totalmente minha vida e foi um divisor de águas. Estudantes de escolas públicas, em geral, ao longo de sua trajetória escolar tendem a acreditar que por causa da rede e da oportunidade, o sucesso não é possível porque tudo é mais difícil. No entanto, Crie o Impossível desmistifica isso e mostra que várias pessoas, inclusive do setor público, conseguiram se destacar”, diz Yara.

Ela acha muito importante que professores e escolas registrem seus alunos, pois esta é uma grande oportunidade de inspiração. “Além da inspiração, o projeto me deu ferramentas para mudar minha história. Convido quem puder a participar do evento, pois é uma experiência sensacional e quero que as experiências de outros jovens também sejam transformadas”, ressalta.

Kimberlly Vertelo, 19 anos, também trabalhou nos mesmos projetos, nas 2ª e 3ª edições de Crie o Impossvel. Ex-aluna da escola estadual Deputado lvaro Salles, no Bairro Trevo, na região da Pampulha, na capital, ela recebeu bolsa integral para cursar direito na Faculdade Arnaldo, onde estuda atualmente.

Segundo Kimberlly, quando ela participou, as expectativas eram muito altas, pois muitas pessoas, como amigos e familiares, acreditaram nela. “Acho que todos os jovens da rede pública deveriam participar do evento. Isso porque o Crie o Impossível oferece a oportunidade não só de salvar nossos sonhos, mas de vivê-los”, explica.

See also  Previsão WST vs WEL Dream11 hoje jogo

Assim como Alexander e Yara, ela garantiu que vai assistir a edição deste ano e torcer para que todos os participantes alcancem o sucesso que almejam. “Algo que carrego comigo, depois da experiência, é sempre acreditar em nossa intuição sobre o sucesso e a física quântica”, disse.

Da esquerda para a direita: Yara Borher, Kimberly Vertelo e Alexander Santana
Alunos afirmam que Crie o Impossvel mudou suas vidas e seu futuro (Foto: Leandro Couri/EM/DA Press)

Expectativas para o evento deste ano são altas

A diretora da Escola Estadual Santo Antônio de Mira, Zona da Mata de Minas Gerais, Renata Capobiango, conta que é o segundo ano que a instituição se inscreve no evento. “Nosso objetivo é proporcionar aos nossos alunos novas oportunidades além das já incentivadas pela escola. Como estamos em uma cidade muito pequena e os alunos têm pouca exposição a essas oportunidades, queremos dar a eles esse novo visual”, explicou.

A escola voltou a ser uma das equipes de destaque no ano passado, com a aluna Priscila Brito sendo finalista com um projeto de investigação da evasão escolar. Quando descobriu que muitos alunos não conseguiam fazer as atividades escolares porque não tinham a ajuda dos pais, descobriu também que eram analfabetos. Foi assim que lançou o projeto de alfabetização de adultos da Unidos Educação Mira, realizado em colaboração com a Câmara Municipal, que atinge mais de 2.000 pessoas.

O aluno também foi indicado ao Prêmio Prudential Community Spirit e recebeu um prêmio na tela na 5th Avenue, em Nova York. “Nosso aluno foi homenageado pelo governador de Minas e do exterior, e os frutos foram colhidos pelo Crie o Impossível. Isso teve um impacto tremendo na instituição, pois abriu muitas oportunidades para todos os envolvidos”, disse o Diretor.

Segundo Guilhermina Abreu, cofundadora e CEO da Ambassadors of Education, após duas edições na capital mineira, a dimensão da experiência remota garantiu que o evento precisava ser transmitido em todo o país.

See also  ESPN 4, Olimpia x Cerro Porteño AO VIVO ONLINE via STAR Plus e FOX Sports 2 pela Copa Libertadores: partida transmitida dos Defensores del Chaco pelo Grupo G | Alinhamentos | VÍDEO | RMMD | FUTEBOL INTERNACIONAL

“Em 2020 estamos chegando a cidades muito pequenas e distantes dos centros urbanos onde as oportunidades são ainda menores. Iniciamos o projeto com uma turma de 40 alunos e nos sentimos muito realizados, pois está afetando todo o Brasil hoje. Nossa missão é incentivar os alunos da escola pública a se tornarem empreendedores e protagonistas, e fazer desses casos a norma, não a exceção”, afirmou.

O superintendente do Sebrae Andr Vanoni de Godoy também acredita no potencial do evento para mudar a vida de milhares de alunos. “O significado de Criar o Impossível é mostrar que o impossível pode ser um limite ou um ponto de partida. E criar o impossível é uma escolha, não um objetivo”, enfatiza.

Nas últimas três edições, Crie o Impossvel atingiu 50 mil alunos de escolas públicas em três mil municípios de todo o Brasil, com mais de 170 mil visualizações na edição remota em 2020, disponível no canal oficial TikTok Brasil e foi transmitido o canal da ONG no Youtube.

No palco do evento estiveram a produtora, diretora criativa e empreendedora KondZilla, a primeira mulher negra a ocupar o cargo de CEO da Lacoste no Brasil, Rachel Maia, o rapper Emicida, a executiva do Google Lisiane Lemos, fundadora do jornal Voz das Comunidades Rene Silva e a médica e vencedora do BBB 2020 Thelma Assis.

fortalecer plataforma

Durante a jornada Empower, que acontece após o evento Crie o Impossível, os alunos têm acesso à plataforma homônima que os ajuda a investigar e resolver problemas na escola e na comunidade.

Os alunos se deparam com uma série de desafios que podem se tornar realidade, como: B. professores desencorajados, envolvimento familiar, bullying e discriminação, segurança, falta de recursos e evasão escolar. Após identificar o problema, o aluno organiza suas ideias na plataforma e convida os colegas a contribuir com o projeto, dividindo tarefas e estabelecendo prazos para conclusão.

Sobre os Embaixadores Educacionais

Fundada em 2013 em Belo Horizonte como um coletivo, a ONG foi formalizada em 2017 e até 2021 já impactou mais de 50 mil alunos da rede pública brasileira. A missão da instituição é estimular os alunos do ensino médio a se tornarem diretores e protagonistas de suas próprias histórias. Anualmente, acontece o evento Crie o Impossvel e a Jornada Empoderar, que visa apoiar o desenvolvimento de projetos educacionais criados pelos alunos.

*Estágio sob supervisão do subeditor Diogo Finelli

Leave a Comment

x