Datafolha, que sai hoje, deve jogar a pá de cal na reeleição de Bolsonaro

DCM Ao meio-dia: Datafolha, hoje, deve jogar a pá de cal na reeleição de Bolsonaro
DCM Ao meio-dia: Datafolha, que sai hoje, deve jogar a pá de cal na reeleição de Bolsonaro. Foto: Reprodução/DCMTV/YouTube

folha de dados está sujeita. VIVER. Pedro Zambarda e Cássio Oliveira dão a notícia e conversam com o sociólogo Rudá Ricci. Assista DCTV.

Da Revista Veja: A nova pesquisa do Datafolha, que será divulgada nesta quinta-feira, tem tudo para atiçar os temores antes das principais campanhas presidenciais. Mas é sem dúvida dentro da equipe do presidente Jair Bolsonaro que os ânimos estão mais acalorados. Por trás do clima de preocupação está a enxurrada de más notícias que o governo recebeu nos últimos dias, combinada com a frustração com as previsões feitas pelos aliados do presidente meses atrás.

A última pesquisa do Instituto, celebrada pelo PT dos Quatro Ventos, já havia sido alvo de uma campanha de descrédito dos bolsonaristas após apontarem Bolsonaro 21 pontos à frente do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Na última pesquisa, Lula tinha 48% e Bolsonaro 27%. Ciro Gomes seguiu com 7% à frente de André Janones e Simone Tebet com 2% cada.

A tendência hoje é que a retórica bolsonarista contra o instituto ganhe força e agressividade. O Datafolha se apresentou em meio às consequências das mortes do indigenista Bruno Pereira e do jornalista Dom Phillips na Amazônia. As intenções de voto foram medidas no mesmo dia em que o ex-ministro Milton Ribeiro foi preso pela matança de pastores evangélicos no MEC. Sem contar que o estudo leva em conta um período marcado por uma nova alta nos preços dos combustíveis.

CONTINUE LENDO:

1 – DCM Ao meio-dia: Presídio Milton Ribeiro e Pastores do MEC é baleado no peito por Bolsonaro

2 – DCM ao meio-dia: Mourão chama Dom Phillips de “gaiato”; o caso do juiz que impediu uma menina de fazer um aborto

See also  Brava abre no 4º distrito com shows de Rafa Machado e Sambary

3 – DCM Ao meio-dia: Presidente da Petrobras vaza e crise se aprofunda; Bolsonaro se sente derrotado na Colômbia

Datafolha e Bolsonaro

Como se não bastasse essa lista, os números registrados até agora estão muito longe do que a equipe do presidente vislumbrou ali. Quando Bolsonaro começou a ensaiar a retomada das pesquisas, os ativistas começaram a prever que ele acabaria ao lado de Lula nas eleições de meio de ano. A ideia era ultrapassá-lo no início do segundo semestre. E teve gente próxima de Bolsonaro que até falou em vitória no primeiro turno.

No entanto, o PT olha atentamente para a pesquisa. O partido está comemorando a liderança e avaliando que uma ampla vantagem pode ajudar Lula na tarefa de se firmar junto aos eleitores de centro. Mas há quem defenda na campanha que é preciso pegar quem se opõe a Bolsonaro antes de olhar de perto outra candidatura. Como o da senadora Simone Tebet (MDB).

Clique aqui matricular-se no curso DCM em parceria com o Instituto Cultiva

Participe do nosso grupo no WhatsApp Clique neste link

Participe do nosso canal do Telegram, clique neste link

VEJA DCM AO MEIO-DIA

Leave a Comment

x