DF retoma vacinação de crianças de 3 e 4 anos contra a Covid-19

Foto/Imagem: Sandro Araújo/Agência Saúde-DF

Trinta e três Unidades Básicas de Saúde (UBSs) do Distrito Federal retomam a vacinação contra a Covid-19 para crianças de 3 e 4 anos nesta quarta-feira (23). A medida só foi possível com a chegada de 14.510 doses da CoronaVac enviadas pelo Ministério da Saúde. Segundo a gerente da Rede de Frio, Tereza Luiza Pereira, a distribuição para as unidades de saúde já foi feita.

“Essas doses vão permitir que mais crianças iniciem o ciclo de vacinação e apliquem a segunda dose àquelas que já receberam a primeira”, afirma a servidora. O intervalo entre as duas aplicações é de 28 dias. Adultos com segunda dose em atraso também podem se dirigir a uma das unidades indicadas para atualizar a vacinação.

Tanto os adultos como as crianças devem dirigir-se à unidade básica de saúde munidos de documento de identificação e cartão de vacinas, caso o possua. Se não, pegue um novo. Também é possível aproveitar para tomar outras vacinas no mesmo dia – contra gripe, poliomielite, febre amarela e outras. Confira a lista de centros de vacinação.

Vacinação em prédios públicos

O Departamento de Saúde também recebeu outro lote de 11.500 doses da vacina Pfizer do governo federal, que foi usada como primeira dose, segunda dose e reforço para maiores de 12 anos. Para ampliar a cobertura vacinal de adultos, foi iniciada nesta terça-feira (22) a vacinação em prédios públicos onde há grande número de servidores.

A primeira ação aconteceu na sede do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Nesta quarta-feira (23) é a vez do prédio PO700, que abriga a Secretaria de Saúde do DF, o Iges-DF e secretarias do Ministério da Saúde.

Nos dias 29 e 1º de dezembro, acontecerá um encontro presencial no Tribunal de Justiça Federal (STF) e no Senado Federal. Também haverá ações de condução na Câmara dos Deputados, no Tribunal de Justiça dos Distritos e Territórios Federais (TJDFT) e no Ministério Público.

“Em cooperação com as autoridades públicas, estamos ampliando ainda mais nossa estratégia de busca ativa para a população não imunizada. Precisamos de uma vacina nas mãos das pessoas para evitar casos graves”, afirmou a ministra da Saúde, Lucilene Florêncio.

A vacinação de migrantes também ocorre todos os finais de semana, como parte do projeto Carro da Vacina, que leva vacinas a comunidades rurais ou vulneráveis. Há também atividades em parceria com a sociedade civil, como B. Rotativo. A vacinação para maiores de 12 anos também é oferecida de segunda a sexta-feira em mais de 90 unidades básicas de saúde.

Atualizado em 22/11/2022 – 20h05

Leave a Comment