Dólar cai mais de 1% frente ao real no Copom e melhora externa

Por Luana Maria Benedito

(Reuters) – O dólar deu de ombros para se fortalecer em relação ao real nesta quinta-feira, com investidores confirmando a decisão do banco central de aumentar a taxa Selic em 1 ponto percentual, para 11,75%, em meio a uma melhora na tomada de risco internacional.

Às 14:27 GMT, o dólar à vista caiu 1,10% para 5,0355 reais para venda, em torno das mínimas do dia. Mais cedo, em uma manhã marcada pela instabilidade do sinal cambial, o dólar chegou a 5,1090 reais (+0,34%).

Na B3, às 14h27 (GMT), o contrato futuro de dólar com o primeiro vencimento caiu 0,92%, para R$ 5,0560.

Na véspera, o BC colocou em prática o plano de redução da intensidade do ciclo de aperto monetário para conter a inflação e anunciou um ajuste de mesma magnitude na próxima reunião, embora enfatizando a incerteza sobre o cenário atual.

Thomas Giuberti, economista e sócio da Golden Investimentos, avaliou que os bancos centrais em geral começam a mostrar uma preocupação muito maior com a inflação, que há alguns meses era vista como temporária.

“Os bancos centrais reconhecem a inflação muito fortemente, e a função de reação está relacionada ao fato de que tanto o Federal Reserve quanto o Federal Reserve aumentarão a dose do medicamento – ou seja, as taxas de juros – se necessário.”

Em relação ao impacto no câmbio, Giuberti acredita que o real, que já se beneficiou da entrada de estrangeiros no Brasil no início do ano, pode se valorizar ainda mais se o BC subir mais agressivamente do que a Selic.

“O real se saiu bem porque teve uma rotação global de commodities, entrou um fluxo muito grande de recursos e ainda temos a carga, que está muito boa de novo”, disse, referindo-se aos retornos que o real está vendo em Estratégias que tentam lucrar com os diferenciais das taxas de juros. “A gravidade puxa a favor do real.”

Ele refletiu que o mercado de câmbio doméstico enfrenta incertezas como a eleição presidencial, mas reiterou que os juros altos no Brasil são um pré-requisito que os investidores não podem ignorar.

Estrategistas do Citi disseram em relatório de quinta-feira que “o Real tem potencial para um bom desempenho” após a decisão do Copom, mas também condicionam o apetite global ao risco para refletir essa expectativa.

Nesta sessão, as ações europeias fecharam em alta, revertendo perdas anteriores, enquanto os principais índices de Wall Street subiram. No mercado cambial, o índice do dólar acelerou as perdas para 0,7%, enquanto pares de moedas reais emergentes registraram ganhos, levando a uma melhora no apetite ao risco que parecia estar assolando o Brasil.

Os investidores ponderaram a decisão do Federal Reserve de aumentar as taxas de juros em 0,25 ponto percentual na quarta-feira. O Federal Reserve desenvolveu um plano agressivo para reduzir os custos de empréstimos dos EUA a níveis restritivos no próximo ano, em meio a preocupações com a alta inflação e a guerra na Ucrânia.

Na véspera, a moeda spot norte-americana fechou em alta de 1,29%, a 5,0917 reais.

tagreuters.com2022binary_LYNXNPEI2G0ZV BASEIMAGE




Saber mais

+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comia carne. Confira o resultado

+ O que acontece no cérebro quando morremos? Os cientistas já têm uma resposta
+ A “pedra da morte” do Japão quebra após quase mil anos
+ Homem incendeia usuário de drogas em Belo Horizonte

+ Veja quais carros foram roubados com mais frequência em SP

+ Após mulher dizer que Gusttavo Lima é pai da filha, ela pode ser processada
+ Horóscopo: Confira a previsão de hoje para o seu signo do zodíaco

+ Omicron: sintoma inesperado de infecção em crianças preocupa equipes médicas

+ Vendedores do Mercadão de SP ameaçam clientes com fraude de frutas

+ O truque de espremer limões está viralizando nas redes sociais

+ Expedição identifica lula gigante responsável pelo naufrágio de 2011
+ Autoridades dos EUA alertam: nunca lave frango cru


See also  Vereador aponta revólver para colegas no MT: 'Vossa Excelência, seja homem!'

Leave a Comment

x