Finalmente, a 10ª geração tem um Hall of Fame

miniatura

O “10” já está dentro do recinto dos imortais do futebol internacional e já são 144 vestidos de glória desde 2011.

Cidade do México

A espera acabou, o Salão de Fama del Futbol Internacional já tem sua décima geração dentro do estádio.

Após 16 meses de atraso, devido à pandemia de Covid-19, o Auditório Gota de Plata, em Pachuca, finalmente pôde sediar novamente uma cerimônia de posse.

Maribel Domínguez, Pia Sundhage, Roberto Carlos, Ronaldinho, Raúl González, Fabio Cannavaro, Oswaldo Sánchez e Antonio Carlos Santos esperaram a passagem do tempo para poder ver seus nomes entre os mais reconhecidos do futebol nacional e mundial.

A eles juntaram-se os emblemáticos Jesús del Muro e Vicente Pereda, bem como o saudoso Pablo Larios e o brasileiro Didí.

“Nasci em um bairro popular de Guadalajara, onde costumávamos jogar na rua e o gol era duas pedras, e lembro que disse aos meus amigos que queria ser um jogador importante, que as pessoas se lembrassem de mim e eles contavam me ‘você está louco’.

“Agora posso dizer: ouse sonhar, está tudo bem e você pode”, disse Oswaldo Sánchez, goleiro do México na Copa do Mundo de 2006 na Alemanha.

Na ausência de Roberto Carlos, Cannavaro e Raúl, Ronaldinho foi a estrela da noite e foi aplaudido em pé após a apresentação feita por seu ex-companheiro de equipe em Barcelona, ​​​​Rafael Márquez.

“Nem nos meus sonhos mais loucos imaginei estar aqui, sempre quis jogar futebol, me divertir, passar pelo centro e o futebol me deu a oportunidade de estar aqui”, disse Ronaldinho.

A décima Cerimônia de Posse também foi o marco de uma mensagem de paz, diante da guerra entre Rússia e Ucrânia, além dos atos de violência em Querétaro vs. Atlas, através da interpretação de “Só peço a Deus” de Mijares e sua filha Lucero.

See also  Guerra Rússia vs. Ucrânia: TN em Kiev, uma “cidade fantasma” sob toque de recolher de 35 horas

Da mesma forma, foi reconhecido o pessoal médico que esteve na vanguarda da batalha no México diante da pandemia de Covid-19 nos últimos dois anos.

RONALDINHO LAMENTA A VIOLÊNCIA EM QUERÉTARO

O brasileiro Ronaldinho, ex-jogador de futebol que entrou no Salão do Famadisse ter ficado surpreso com os atos de violência em La Corregidora, Querétaro, lugar que era sua casa quando vestia a camisa dos Gallos Blancos.

“Eu vi o que aconteceu lá em Querétaro, é difícil acreditar, o que foi vivido lá, ninguém gostaria que algo assim acontecesse. Por isso, mando um grande abraço a todas as pessoas de Querétaro, por tudo o que aconteceu”, confessou “Dinho”.

O craque brasileiro relembrou o que viveu na Liga MX quando integrou os Gallos Blancos de Querétaro, na temporada 2014-15.

“Foi um momento bonito, quando vim jogar, os adeptos adoraram-me, consegui marcar golos, adoro-o muito”, recordou o antigo médio.

Leave a Comment

x