Juiz manda Vale retirar trabalhadores de área de risco de barragem do PA

A juíza Suzana Carvalho dos Santos, da 2ª Vara do Trabalho de Parauapebas, emitiu liminar nesta sexta-feira, 18, informando que a Vale precisa urgentemente no prazo de 24 horas para enviar trabalhadores da área de risco próxima à Barragem de Jusante de Pera, em Parauapebas, no Pará, deve retirar. A decisão atende a um pedido do Ministério Público do Trabalho (MPT) e prevê multa de R$ 100 mil por dia pelo descumprimento.

De acordo com o MPT, 359 trabalhadores estão atualmente empregados na chamada zona de auto-resgate (ZAS) da barragem – uma área onde não há tempo suficiente para as autoridades intervirem em caso de acidente. Durante uma fiscalização em novembro, o Ministério Público do Trabalho encontrou irregularidades que colocaram em risco a vida desses trabalhadores.

Na decisão, o juiz observou que a fiscalização do MPT apurou que vários trabalhadores relataram não saber como proceder ou a quem recorrer em caso de emergência.

“Assim, destaca-se a gravidade da situação, pois, a menos que os trabalhadores demonstrem com confiança em um exercício teórico o curso correto de ação e a rota de fuga a ser tomada em uma emergência percebida, eles obviamente ficariam muito mais confusos em uma situação de perigo real – um fato que, infelizmente, pode resultar na morte de vários desses trabalhadores”, disse o juiz.

O juiz decidiu que apenas trabalhadores essenciais e fornecedores podem permanecer na ZAS. Também foi determinado que seria realizado treinamento de segurança para os funcionários e seria instalado um sistema de alarme incluindo sirenes e outros mecanismos de alarme em caso de emergência. O descumprimento resultará em multa diária de R$ 100.000,00 por item avariado.

Outro lado

A Vale anunciou nesta sexta-feira que cumprirá a decisão da juíza Suzana Carvalho dos Santos. Em comunicado, a empresa explicou que a barragem de Pera Jusante tem uma construção a jusante, um método mais seguro com a sua construção em maciço compactado.

Segundo a Vale, a estrutura é estável e com Declaração de Condição de Estabilidade (DCE) positiva e está operando dentro dos limites normais.

A mineradora acrescentou que vai continuar o diálogo com o MPT, autor da ação, sempre “respeitando o arcabouço legal aplicável”. Reiterou seu compromisso com a saúde e a segurança de seus funcionários, reafirmando ainda que “cumpre as obrigações regulamentares de segurança”.



Saber mais

+ Karina Bacchi revela uso de drogas e suruba em festas com diretores da Globo

+ Versão alemã: Esposa de funcionário que agrediu morador de rua diz “vi a imagem de Deus”

Corpo de modelo russa a quem Putin chamou de “psicopata” é encontrado em mala

+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comia carne. Confira o resultado

+ O que acontece no cérebro quando morremos? Os cientistas já têm uma resposta

+ A “pedra da morte” do Japão quebra após quase mil anos

+ Veja quais carros foram roubados com mais frequência em SP

+ Omicron: sintoma inesperado de infecção em crianças preocupa equipes médicas

+ Vendedores do Mercadão de SP ameaçam clientes com acertos de frutas

+ O truque de espremer limões está viralizando nas redes sociais

+ Expedição identifica lula gigante responsável pelo naufrágio de 2011
+ Autoridades dos EUA alertam: nunca lave carne de frango crua




See also  Horóscopo do dia 23/04/2022 - Diario Carioca

Leave a Comment

x