Leandro Lacerna apresenta ao vivo SUPERSAD, seu celebrado álbum

Leandro Lacerna é um dos músicos, compositores e produtores mais inquietos da cena As canções de Mendoza. Em SuperSad, o álbum que foi lançado no final de 2021 nas plataformas digitaiscria uma obra de “canções abertamente tristes” caracterizadas pela diversidade e pela busca pela renovação do áudio.

Leandro apresenta essas músicas ao vivo, na sexta-feira, 18 de março, no Chalo Tulián Hall do navio UNCUYO jjunto com uma banda especialmente criada para o show e composta por Romi López (sintetizador baixo, vocal), Silvina Inés Ormeño (bateria), Violeta Trujillo (piano de cauda) e Blanc (sintetizadores, programação). Alejo e Valentín se juntam como músicos convidados.

“A banda me deixa muito feliz por vários motivos. O álbum é cheio de camadas e texturas e estamos trabalhando para fazer todo esse som ao vivo, mas não literalmente. Há uma reinterpretação, as músicas soam orgânicas e vivas. Por outro lado, seus membros são pessoas que eu amo muito e que jogam muito bem. Sinto que estou tocando com o Radiohead (risos). Espero que você possa ouvir.”diz Leandro.

Neste espetáculo, que promete momentos intimistas, mas também explosivos, o pianista e compositor abre a noite Paula Rosas, que conta ainda com a participação especial da bailarina e coreógrafa Julieta Losada Lacerna.

Na busca por traduzir ao vivo o som característico do SuperSad, o piano de cauda assume um papel especial. “Muitas músicas do álbum foram compostas no piano vertical da minha avó e tocá-las em um piano de verdade me dá muita emoção. O piano tem aquela faixa dinâmica que eu amo, pode soar muito lento e também muito poderoso. O show vem por aí: terá momentos pequenos e íntimos e outros superpoderosos”, antecipa.

A apresentação é uma data especial. Não só pelas características da produção – desenvolvida pela produtora Soy El Equipo – mas também porque, pelos seus compromissos como produtor musical, o músico estima que poderá ser o único espetáculo do ano desta dimensão. “Planejo tocar menos para focar no estúdio porque vários projetos muito interessantes estão surgindo com outros artistas. É por isso que este show é tão importante.”

En SuperSad, Leandro Lacerna refleja los diversos duelos y transformaciones de los últimos años: el final de una relación, mudarse de ciudad, dejar una banda, la ruptura de viejos paradigmas de roles sociales, laborales, familiares y de amistad, la caída del ” deve ser”.

O álbum conta com a colaboração de artistas que Leandro admira: Mariano Di Cesare (My Invincible Friend), Ignacia Etcheverry, Tweety González, Alejo e Valentín, Eve Calletti, Paula Neder, Nahuel Briones, Romina López, More Gemma e Gonza Nehuén. As suas intervenções, não só tocando um instrumento mas também produzindo, conferem ao trabalho várias texturas e influências (do Radiohead a Björk, à música urbana, ao novo rock argentino, ao manso indie ou à psicodelia dos anos 60 e 70). ) .

“Tenho sido muito livre na hora de compor e a visão de cada pessoa que participou do disco fez o áudio parecer fresco, renovado, expansivo. Tocá-los em diferentes formatos -sozinho, com banda, com formato eletrônico ou acústico- me mostrou que as músicas resistem ao formato e viajam como podem”.

E enquanto viajam, geram reações em públicos e audiências. Leandro diz: “o que acontece com esse álbum é muito louco. Por um lado, as letras e o tema tiveram muita ressonância. São músicas muito pessoais mas ao mesmo tempo são temas universais como solidão, tristeza, sentir-se pequeno num mundo enorme, vulnerabilidade, duelos. São temas tristes (triste), mas não inteiramente. Acho que trazer coisas escuras à luz é uma maneira de iluminá-las e dar a elas um novo lugar.”

Arquivo

Leandro Lacerna: voz, guitarras, piano de cauda

Banda completa: Romi López (sintetizador de baixo, vocais), Silvina Inés Ormeño (bateria), Violeta Trujillo (piano de cauda), Blanc (sintetizadores, programação)

Artistas convidados: Alex e Valentim

noite aberta: Paula Rosas. Participação especial: Julieta Losada Lacerna

Áudio: Max Wernicke

Fotografia: Lula Árias

Desenho gráfico: DO CHI

Pressione: Imprensa de gíria

Produção geral: eu sou a equipe

Leave a Comment