Líder da oposição venezuelana pede que petrolíferas ‘não troquem um ditador por outro’

Líder da oposição venezuelana pede que petrolíferas 'não troquem um ditador por outro'

Líder da oposição venezuelana Juan Guaidó em entrevista coletiva em Caracas em 17 de março – AFP

O líder da oposição venezuelana, Juan Guaidó, pediu nesta quinta-feira que as gigantes do petróleo “não troquem ditadores por outros” depois que os Estados Unidos impuseram um embargo ao petróleo e gás russos devido à invasão da Ucrânia.

“As empresas que saem (da Rússia) hoje por causa de um ditador não vão trocar um ditador por outro”, disse Guaidó em entrevista coletiva em Caracas, onde assegurou que tanto o petróleo russo quanto o de “Maduros” “mancharam de sangue”. . “Eu não esperaria que nenhuma empresa trocasse um ditador por outro”, disse ele.

Segundo relatos de ambas as administrações, uma delegação de altos funcionários da Casa Branca viajou a Caracas nos dias 5 e 6 de março para uma reunião surpresa com Maduro para levantar a questão energética.

Após a medida contra a Rússia, os Estados Unidos buscam outras fontes de abastecimento, embora Caracas também tenha um embargo de petróleo desde 2019 em meio a uma série de sanções destinadas a derrubar Maduro.

Washington não reconhece o mandato do líder chavista depois de acreditar que sua reeleição em 2018 foi fraudulenta. Em vez disso, ela apoia Guaidó como presidente interino do país.

A imprensa acredita que a reunião de Caracas abrirá as portas para que as petrolíferas ocidentais retornem à Venezuela, particularmente a americana Chevron, onde a estatal venezuelana PDVSA tem uma dívida de US$ 1 milhão e também precisa de sua cooperação.

“A suspensão das sanções deve ser condicionada a um acordo e a passos irreversíveis para alcançar a democracia na Venezuela, como a data das eleições presidenciais marcadas para 2024, bem como “o equilíbrio e a autonomia dos poderes autônomos”, reiterou Guaidó em este comunicado de imprensa quinta-feira.

Ele também disse que era a favor de uma zona de exclusão aérea sobre a Ucrânia. “Até quando vamos tolerar impunemente as ações dos ditadores?”, protestou. No entanto, disse entender que por causa do risco de “escalada da guerra” era “obviamente muito mais complexo (fazer isso) para os países da OTAN” ou “países europeus”.




Saber mais

+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comia carne. Confira o resultado

+ O que acontece no cérebro quando morremos? Os cientistas já têm uma resposta
+ A “pedra da morte” do Japão quebra após quase mil anos
+ Homem incendeia usuário de drogas em Belo Horizonte

+ Veja quais carros foram roubados com mais frequência em SP

+ Após mulher dizer que Gusttavo Lima é pai da filha, ela pode ser processada
+ Horóscopo: Confira a previsão de hoje para o seu signo do zodíaco

+ Omicron: sintoma inesperado de infecção em crianças preocupa equipes médicas

+ Vendedores do Mercadão de SP ameaçam clientes com fraude de frutas

+ O truque de espremer limões está viralizando nas redes sociais

+ Expedição identifica lula gigante responsável pelo naufrágio de 2011
+ Autoridades dos EUA alertam: nunca lave frango cru


Leave a Comment