McLaren admite conversas com Audi na F1, mas descarta venda: ‘Não estamos interessados’




Zak Brown admitiu negociações, mas descartou venda da McLaren

Zak Brown admitiu negociações, mas descartou venda da McLaren

Foto: McLaren / Grande Prêmio

FÓRMULA 1 2022 AO VIVO: CLASSIFICAÇÃO DO GP DE F1 MIAMI | resumo

A confirmação da Volkswagen de que duas de suas marcas mais célebres – Audi e Porsche – entrarão na Fórmula 1 a partir de 2026 continua a ter implicações para o paddock da categoria, que sediará seu primeiro GP de Miami da história neste fim de semana. Por exemplo, a Audi foi vinculada a uma possível compra da McLaren, que o diretor-gerente da equipe inglesa, Zak Brown, negou com firmeza – que, no entanto, não negou as conversas em torno do tema.

“Nossos acionistas se sentem muito ligados à McLaren”, disse Brown. “Conversamos com a Audi e não estamos à venda. Estamos muito comprometidos com o futuro. Estamos no caminho certo, os acionistas fizeram investimentos significativos para dar à nossa equipe os recursos necessários para voltar ao topo economicamente.” Estamos indo bem, o moral da equipe está muito bom. Não temos interesse em vender o time”, disse.

Brown deixou em aberto uma possível escolha alternativa para o motor da equipe a partir de 2026 – quando novos controles de motor entrarem em ação – o que permitiria que os carros da McLaren corressem com o suprimento de qualquer marca se desejassem deixar a Mercedes. O CEO deixou a decisão para o chefe Andreas Seidl, mas mais uma vez descartou a venda da equipe.

A McLaren foi abordada pela Audi sobre uma possível compra, mas não se interessou (Foto: McLaren)

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRAND PRIZE no YouTube: GP | GP2

“Não consideraremos uma compra”, continuou ele. “Depende de André [Seidl, chefe da McLaren] Decida qual unidade de potência você quer no carro, mas qualquer conversa sobre a compra da McLaren é algo que não vai além.

Com Audi e Porsche vinculados para uma potencial parceria com equipes do grid – em vez de optar por entrar com suas próprias equipes – o executivo-chefe da McLaren disse que qualquer equipe que participe de uma aliança com uma equipe de Fórmula 1 interessada deve mostrar como pode. aumenta o valor atual de quem já faz parte da rede.

“Acho que temos um grande show do jeito que está”, disse ele. “Eu entendo alguém pensando: ‘Bem, se houvesse 10 equipes saudáveis, não há risco de perder uma equipe’, embora sempre tenha havido uma equipe à beira nos últimos 20 anos. Conheço a Audi e a Porsche – o CEO [da Volkswagen] afirmaram esta semana que eles vão realmente “entrar no esporte”.

“Podemos ir para 12 equipes e desde que a qualidade das equipes seja garantida e ajude o esporte a crescer – seja comprando uma equipe existente, investindo em uma equipe já existente ou começando uma equipe – acho que mostra o quão saudável é o esporte é quando você tem gente grande tentando entrar”, disse ele. “Conseguimos o que sempre quisemos, que é agregar valor às equipes de corrida”, concluiu.

Acesse as versões em espanhol e português PT de GRANDE PRÊMIOalém dos parceiros de Nosso Palestra e Teleguiado.

See also  Jonatas Martins (Leaner) vence em Phoenix e os três companheiros vão lutar pelo título na final

Leave a Comment

x