MEC estende até amanhã inscrições para o Prouni; saiba como fazer

04/08/2022 09:39


Atualizada

04/08/2022 09:42

O Ministério da Educação prorroga por mais um dia as inscrições para o programa Universidade para Todos (Prouni) deste segundo semestre, que deve ser concluído hoje (4). Isso significa que os alunos interessados ​​em bolsas de universidades privadas terão acesso ao programa até amanhã (5). Site do ProUni e inscreva-se no programa.

A medida foi tomada após o site do programa ter passado por problemas de instabilidade.

Estudantes interessados ​​em bolsas parciais (50%) ou integrais (100%) de diversas universidades privadas podem participar, desde que tenham sido aprovados no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e tenham obtido média de pelo menos 450 pontos em cada matéria do exame. Além disso, o aluno não deve ter passado no teste de redação, nem ter participado como instrutor.

A medida foi tomada após o site do programa ter passado por problemas de instabilidade - Foto: PixabayA medida foi tomada após o site do programa ter passado por problemas de instabilidade – Foto: Pixabay

O Resultado com a lista de candidatos pré-selecionados é disponibilizado no site do programa e consiste em duas chamadas, agendada para 8 e 22 de agosto de 2022.

modo de competição

Uma das novidades desta edição é que a inscrição deve ser feita de acordo com o tipo de modalidade de competição: ampla concorrência e ação afirmativa. Isso resulta em um ranking para a classificação dos candidatos inscritos em função da modalidade escolhida.

Outra mudança é a ampliação do critério de escolaridade do aluno que deseja se candidatar às bolsas do Prouni. A classificação leva em consideração o tipo de concurso escolhido pelo aluno no ato da inscrição por curso, turno, local da oferta e instituição. Dentro de cada modalidade, deve-se respeitar a ordem decrescente das notas do Enem e, de acordo com o edital, deve-se priorizar a seguinte ordem:

See also  Manteiga clarificada: como fazer e quais são os benefícios da MANTEIGA GHEE

– Professores da rede pública de ensino, exclusivamente para turmas e cursos de instrução destinados à formação de professores da educação básica, se for o caso e matriculados nesta situação;

– Aluno que concluiu o ensino médio integralmente em escola pública;

– Alunos que cursaram o ensino médio em parte em escola pública e em parte em instituição privada, como bolsista integral da respectiva instituição;

– Alunos que tenham frequentado o ensino secundário em parte em escola pública e em parte em instituição privada, na qualidade de bolseiro parcial da respetiva instituição ou sem o estatuto de bolseiro;

– Aluno que tenha concluído o ensino médio completo em instituição privada como bolsista integral da respectiva instituição; e

– Alunos com diploma do ensino secundário em instituição privada, na situação de bolseiro parcial da respectiva instituição ou sem condições de bolsa.

renda

Para participar do processo, o candidato deve atender a alguns critérios, como: B. Requisitos de Classe de Renda. por pessoa [por cabeça]: até 1,5 salário mínimo para bolsa integral; e até três salários mínimos para uma bolsa parcial que corresponde a 50% da mensalidade do curso.

De acordo com o Ministério da Cultura, são consideradas as notas das duas últimas edições do Enem imediatamente anteriores ao processo seletivo do ProUni para o ingresso em um curso de formação específica básica ou avançada para a classificação dos alunos inscritos no processo seletivo do ProUni.

A lista de critérios de inscrição também exige que o candidato à bolsa seja brasileiro, não possua ensino médio completo, tenha participado de uma das duas últimas edições do Enem e preencha pelo menos uma das seguintes condições:

See also  Bananas muito maduras? Veja como fazer geleia de banana madura!

Eu aluno que participou:

– Ensino médio apenas em escolas públicas;

– Ensino secundário integralmente em instituição privada como bolseiro pleno da respetiva instituição;

– Ensino secundário parte em escolas públicas e parte em instituições privadas, na qualidade de bolseiro pleno da respetiva instituição;

– Ensino secundário parcialmente em escolas públicas e parcialmente em instituições privadas, no âmbito da bolsa da respetiva instituição ou sem bolsas; e

– Ensino secundário integralmente em instituição privada, a título de bolsa da respectiva instituição, ou sem a condição de bolsa;

II – aluno com deficiência, conforme previsto na legislação; e

III – Docentes da rede pública de ensino, exclusivamente para magistério e cursos de magistério destinados à formação de professores do ensino fundamental, independentemente da renda referida nos §§ 1º e 2º do art. 1º da Lei nº 11.096, de 13 de janeiro de 2005.

Fonte: Agência Brasil

Leave a Comment

x