Metallica em BH: Show teve direito a lágrimas da cantora e público de 60 mil pessoas

A banda se apresentou em Belo Horizonte no dia 12 de maio com direito a estádio do Mineirão lotado e uma plateia cheia de emoções.

A apresentação do Metallica em Belo Horizonte foi repleta de esquisitices. Em primeiro lugar, a banda já veio várias vezes ao Brasil, mas nunca havia se apresentado em MG. Anteriormente credenciada para cobrir o programa, a Rádio 94 Live retoma sua essência de trazer detalhes de eventos importantes para seus ouvintes. Nesse sentido, a apresentadora Michele Fernanda pode conferir tanto a reação do público quanto a as emoções dos músicos. De qualquer forma, emoção é uma palavra constante para quem pode acompanhar ao vivo os shows de grandes bandas. É comum que os fãs chorem, riam, gritem e até digam palavras inusitadas quando os músicos tocam suas músicas favoritas. No entanto, é raro ver um músico de rock chorar no palco.

Imediatamente após brincar com o fato de que os shows do Metallica agora terão uma sala especial para mulheres grávidas, o vocalista da banda, James Hetfield, disse que se sentiu abençoado por compartilhar um parto durante o show. No entanto, o tom de brincadeira se transformou em fortes emoções. James confessou ao público do Mineirão que, principalmente naquela noite antes de subir ao palco, se sentia muito inseguro e se perguntava se um homem da sua idade deveria continuar atuando.

“Eu tenho que te dizer que eu não estava me sentindo muito bem. Antes de subir ao palco. Sinta-se um pouco inseguro. Tipo, eu sou um cara velho, não posso mais jogar, e você sabe, toda essa besteira que eu tenho dito a mim mesmo estava na minha cabeça. Então eu disse isso para esses caras (apontando para os membros da banda) e eles me ajudaram, muito simples. E eles me abraçaram e disseram que se você desmoronar no palco, nós o traremos de volta. E agora quando eu vejo todos vocês lá fora na platéia, eu… eu não estou sozinho, eu não estou sozinho e vocês também não se sentem sozinhos!”

James Hetfield

See also  PRF remove agentes envolvidos em morte após uso de gás

Após o momento da confissão, a banda tocou o clássico Sad But True. Mais tarde, o cantor falou com o público sobre tocar na “Casa do Sepultura”, dizendo: “É por isso que vocês são tão loucos”. No entanto, os fãs enlouqueceram com a construção de quatro gigantescas telas de LED. Além disso, duas páginas com a carta M personalizado, com o logotipo do Metallica. E até fogos de artifício, além de canhões de fogo, acreditem, até aqueceram a testa de quem estava perto do palco, e outras três estruturas que desencadearam um show pirotécnico no meio do estádio. Consequentemente, toda estrutura de lança-chamas é segura e testada, até porque o próprio cantor sofreu queimaduras nos braços durante um show em 1992.

Outra curiosidade, a abertura do espetáculo começa com cenas do Filme “Oeste Selvagem”.” O Bom, o Mau e o Feio de Sergio Leone, com trilha sonora original. Confira abaixo algumas fotos tiradas pela comunicadora Michele Fernanda, além do set list do show:

Setlist do Metallica

conectado
Monte o Relâmpago
Onde quer que eu vago
Procurar
mariposa em chamas
uma
Triste mas verdadeiro
cianeto
o imperdoável
Quem a hora bate
morte assustadora
escurecer
mestre das bonecas
Até:
Combater o fogo com fogo
Isso é tudo o que conta
Digite Sandman

Leave a Comment

x