Micro e pequenas empresas já podem aderir ao Pronampe. Veja como é feito

As regras para empréstimos do Programa Nacional de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Pronampe) foram publicadas nesta quinta-feira (30) e as micro e pequenas empresas já podem solicitar empréstimo por meio do programa.

De acordo com o Ministério da Fazenda Federal, os empreendedores devem compartilhar os dados contábeis de sua empresa para participar do programa. Essa operação é realizada via Internet, acessando o portal da Agência e autorizando o compartilhamento de dados.

Podem se candidatar ao Pronampe microempresas com faturamento anual de até 360 mil reais e pequenas empresas com faturamento anual superior a 360 mil reais e inferior a 4,8 milhões de reais.

Minha empresa está em conformidade com as regras. E agora?

Após a conclusão da troca de informações, a empresa que se qualifica para o programa pode negociar o empréstimo com um banco. Os empréstimos são concedidos por bancos e cooperativas que participam do Pronampe.

Na maioria das instituições financeiras, o empresário pode fazer a solicitação via internet banking ou celular no aplicativo.

Abaixo estão os principais bancos e cooperativas que oferecem este serviço:

  • Banco do Brasil
  • Caixa Econômica Federal
  • Banco Nordeste
  • Cooperativas de crédito como Sicoob e Sicredi
  • Bancos privados como Itaú e Santander
  • bancos estaduais

As empresas podem solicitar até 30% das vendas anuais. O valor solicitado deve corresponder ao que foi informado ao fisco.

O programa

O Pronampe foi fundado em maio de 2020 com o objetivo de ajudar as micro e pequenas empresas afetadas pela pandemia do coronavírus. O programa oferece empréstimos a taxas de juros competitivas. Em 2021, tornou-se política pública permanente do governo federal.

Duas linhas de crédito são oferecidas. A primeira permite até 30% do faturamento bruto da empresa no ano. O percentual equivale a até R$ 108 mil para microempresas e até R$ 1,4 milhão para pequenas empresas.

See also  Como você cria e cuida de um hamster? Veja os principais cuidados

A segunda linha de crédito permite que empresas com menos de um ano de operação escolham a mais barata:

  • Limite de crédito até metade do capital social;
  • Limite de crédito de até 30% da fatura média mensal (com essa opção, a média é multiplicada por 12 no momento do cálculo).

O empreendedor tem um prazo máximo de 48 meses para quitar o empréstimo com carência de 11 meses.

Receba mensagens de metrópoles no seu Telegram e acompanhe! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Leave a Comment

x