Mulher mostrando a Bíblia para um sem-teto antes de fazer sexo com ele

Crédito: Reprodução

Mulher deu Bíblia para morador de rua (Fonte: Reprodução)

A Polícia Civil continua investigando o caso do mendigo agredido no dia 9 em Planaltina (DF) pelo personal trainer Eduardo Alves, 31, após o mendigo ter sido flagrado fazendo sexo com Sandra Fernandes, esposa de Edward.

Imagens que circulam nas redes sociais mostram a mulher mostrando a Bíblia para Givaldo Alves de Souza, 48. Outra foto mostra o homem ajoelhado enquanto a mulher coloca a mão em suas costas.

A esposa do personal trainer disse à polícia que viu “imagens de casamento de homem e Deus” no rosto do homem e, portanto, fez sexo com ele. Durante seu depoimento, a mulher afirmou que não havia consumido álcool.

Naquele dia, ela e sua sogra decidiram ajudar um sem-teto. A mulher foi abordada pelo homem que pediu dinheiro. Como ela não tinha, ele pediu para ver a Bíblia que ela estava segurando.

Depois disso, o homem pediu um abraço e então os dois entraram no carro. Então, segundo a mulher, o morador de rua começou a massagear os pés da mulher e pediu que ela se encontrasse em outro lugar.

A mulher aceitou a proposta e encontrou o mendigo momentos depois no local combinado. Ele entrou no veículo e a relação sexual começou.

Momentos depois, Eduardo viu o veículo de sua esposa estacionado. Quando ele se aproximou, ele pegou os dois. O personal trainer achou que era estupro e bateu no homem. No entanto, como testemunha, a mulher relatou que a relação era consensual.

Givaldo diz que esposa o convidou para ‘tocar’

Também para os policiais à paisana, Givaldo disse estar convencido a entrar no carro em que os dois foram pegos. De acordo com o morador de rua, no dia 9 de março, a mulher parou o veículo próximo ao centro da escola primária 02, onde ele dormia nos últimos dias.

Então ela teria ligado e convidado: “Vamos jogar?”. Ele disse que estava convencido e entrou no carro. Segundo, enquanto nu com a mulher, Givaldo teria entrado no carro de “um homem bravo” que teria começado uma briga. Ele acrescentou que não sabia que a mulher era casada. Ele também negou que tenha havido um estupro.

Segundo a polícia, o caso está sendo investigado pela 16ª DP como “legítima defesa de terceiro”, pois funcionários alegam que ele atacou o morador de rua pensando que a mulher estava sendo estuprada. Após os ataques, Givaldo foi encaminhado ao Hospital Regional de Planaltina. Após sua libertação, a polícia à paisana ouviu sua declaração




Saber mais

+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comia carne. Confira o resultado

+ O que acontece no cérebro quando morremos? Os cientistas já têm uma resposta
+ A “pedra da morte” do Japão quebra após quase mil anos
+ Homem incendeia usuário de drogas em Belo Horizonte

+ Veja quais carros foram roubados com mais frequência em SP

+ Após mulher dizer que Gusttavo Lima é pai da filha, ela pode ser processada
+ Horóscopo: Confira a previsão de hoje para o seu signo do zodíaco

+ Omicron: sintoma inesperado de infecção em crianças preocupa equipes médicas

+ Vendedores do Mercadão de SP ameaçam clientes com fraude de frutas

+ O truque de espremer limões está viralizando nas redes sociais

+ Expedição identifica lula gigante responsável pelo naufrágio de 2011
+ Autoridades dos EUA alertam: nunca lave frango cru


Leave a Comment