Novo RG: ‘não há necessidade de correr para os postos’, diz Instituto de Identificação do DF | Distrito Federal

apos ou anuncio da nova carteira de identidade No Brasil, o Governo Federal na semana passada, o Instituto de Identificação da Polícia Civil do Distrito Federal informou que “não precisamos que os cidadãos corram para os postos“. O prazo para início da emissão do documento é de 6 de março de 2023.

Para a Polícia Civil do DF, responsável pela emissão de RG, diz o g1 que a data limite para início da expedição do documento, “será adequada aos novos parâmetros estabelecidos na norma”. Conforme previsto pelo governo federal, ou O RG atualmente usado ainda permanecerá válido pelos próximos meses 10 anos.

Com uma nova identidade, o O número do RG deixará de existir e somente o CPF será considerado. O objetivo, segundo ou governamental, é unificar o número do documento em todas as unidades da federação – atualmente, cada unidade da federação pode emitir o documento e, na prática, Uma pessoa pode ter 27 números de RG no Brasil.

Saiba mais sobre o novo RG

Governo lança novo modelo de carteira de identidade, que substituirá o RG

Governo lança novo modelo de carteira de identidade, que substituirá o RG

  • Ou o que é uma nova carteira de identidade?

O novo RG será estabelecido por meio de decreto do governo federal, com entrada em vigor prevista para 1º de março. Os institutos de identificação terão que acontecer em março de 2023 para se adaptarem. O documento terá uma identificação única por meio do CPF para cada país e poderá ser consultado pela internet, a partir do recebimento.

Atualmente, as pessoas retiram a carteira de identidade em uma unidade da federação com número, por exemplo, em caso de extravio e solicitam em outro estado, por exemplo, com número diferente. Na prática, atualmente é possível 27 números RG não Brasil.

Como ele antecipa que o novo bilhete de identidade pode ser considerado um documento de viagem, uma vez que entrará sem um padrão internacional. O documento terá um código MRZ (Machine Readable Zone), ou o mesmo que consta em nossos passaportes, podendo ser emitido por equipamento.

No entanto, o governo federal informou que o RG só pode ser considerado em viagens internacionais para países do Mercosul e que a medida não tem sentido para facilitar a verificação da validade do documento. Portanto, o passaporte ainda é necessário.

Leia outras notícias da região em g1 DF.

Leave a Comment

x