O canadense deixou sua vida para trás para retornar à Ucrânia e ajudar na resistência

O canadense deixou sua vida para trás para retornar à Ucrânia e ajudar na resistência

Vartan Davtian lê a notícia enquanto dirige de sua casa em Brandon, Manitoba, para o aeroporto de Winnipeg em um carro cheio de suprimentos – AFP

“Como seria minha vida se eu ficasse aqui?” Em apenas algumas semanas, Vartan Davtian, um canadense da Ucrânia, terminou 14 anos no Canadá para retornar ao Leste Europeu e defender o país em que cresceu.

Davtian comprou uma passagem de avião para a Ucrânia e deixou seu emprego e uma vida segura e pacífica no Canadá para se arriscar contra as tropas russas.

O homem de 37 anos diz que sente que é uma escolha óbvia acabar com sua vida atual, em vez de ficar parado e assistir as bombas russas caírem na Ucrânia, onde sua família ainda mora.

“Não é certo que a Rússia esteja fazendo isso, e não é certo que outros países estejam esperando (à margem) para assistir à invasão”, disse ele à AFP antes de seu voo decolar do aeroporto de Winnipeg.

Davtian nasceu na Armênia e passou sua infância na Ucrânia antes de imigrar para o Canadá há 14 anos.

Quando a Rússia invadiu a Ucrânia em 24 de fevereiro, ele deixou o emprego na indústria do petróleo e começou a fazer planos para ajudar seus ex-compatriotas.

Ele diz que só viu uma guerra na TV quando era jovem. “E de repente você acorda e vê foguetes destruindo prédios e matando seus vizinhos e famílias”, diz ele, com a voz embargada.

Ele sabe que é difícil para a maioria imaginar, especialmente no Canadá, a quase 8.000 quilômetros do conflito.

– ‘Eu nunca fiz isso antes’ –

“Nunca fiz isso antes”, admite, referindo-se à luta armada.

Depois de alguns voos de conexão, Davtian espera chegar à capital da Polônia, Varsóvia, e de lá cruzar a fronteira para a Ucrânia.

Ele está transportando suprimentos e doações arrecadados por membros da diáspora ucraniana local – que soma cerca de 1,4 milhão no Canadá – incluindo suprimentos médicos, drones, baterias e itens para bebês.

Davtian também tem um cachecol nas cores da Ucrânia, uma espécie de amuleto de boa sorte, que sua namorada Liudmyla Artemchuk lhe deu. “Ela me pediu para trazê-lo de volta”, disse ele.

Artemchuk descobriu apenas um dia antes de um amigo de infância morrer em um bombardeio russo. Desde o início da guerra, os civis pagaram um alto preço.

“Acho que ele é muito corajoso e isso é muito importante porque vai ajudar o povo da Ucrânia”, diz Artemchuk.

Na província de Manitoba, como em todo o país, ucranianos-canadenses organizaram protestos contra a guerra e arrecadaram fundos para enviar à Ucrânia.

Davtian passou a noite anterior ao seu voo com dezenas de amigos, todos descendentes de ucranianos, fazendo preparativos de última hora e empacotando suprimentos.

Ele compartilha um pensamento final sobre sua família, com quem ele está desesperado para se reunir apesar das circunstâncias: “Eu não os vejo há três anos”.

Alguns de seus amigos queriam acompanhá-lo em sua jornada, mas não podiam deixar o Canadá.

“Ele é meu herói”, confessa sua amiga Maryna Prystaiko à AFP enquanto finaliza as fivelas e ajusta as alças de sua bagagem.




Saber mais

+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comia carne. Confira o resultado

+ O que acontece no cérebro quando morremos? Os cientistas já têm uma resposta
+ A “pedra da morte” do Japão quebra após quase mil anos
+ Homem incendeia usuário de drogas em Belo Horizonte

+ Veja quais carros foram roubados com mais frequência em SP

+ Após mulher dizer que Gusttavo Lima é pai da filha, ela pode ser processada
+ Horóscopo: Confira a previsão de hoje para o seu signo do zodíaco

+ Omicron: sintoma inesperado de infecção em crianças preocupa equipes médicas

+ Vendedores do Mercadão de SP ameaçam clientes com fraude de frutas

+ O truque de espremer limões está viralizando nas redes sociais

+ Expedição identifica lula gigante responsável pelo naufrágio de 2011
+ Autoridades dos EUA alertam: nunca lave frango cru


See also  Doria está desistindo de sua candidatura presidencial, dizem jornais

Leave a Comment

x