O Corinthians deve esperar a vitória ou a derrota do Boca hoje?

Próximo O adversário do Corinthians na Libertadores da América, o Boca Juniors, vive uma enorme tensão neste sábado (14). Os gigantes de Buenos Aires enfrentam o Racing no Estádio Lanús às 17h (horário de Brasília) em uma semifinal que dará uma vaga na decisão do Campeonato Argentino (versão Copa da Liga Profissional).

O clássico será o típico jogo “No Tomorrow”. O vencedor avança para a final e os pênaltis são concedidos em caso de empate.

Um dos grandes destaques do drama deste sábado será a presença dos dois torcedores divididos nas arquibancadas. Os 33.000 ingressos foram compartilhados entre os torcedores do Boca e do Racing, já levantando preocupações generalizadas sobre possíveis tumultos.

A presença de torcedores visitantes foi proibida em Buenos Aires desde 2013 e a iniciativa da AFA abre caminho para o eventual retorno das arquibancadas divididas hoje neste jogo único em um estádio neutro.

E o Corinthians?

Boca x Racing será transmitido ao vivo para o Brasil na ESPN 3, com narração de Luiz Carlos Largo e comentários de Renato Rodrigues. Para os torcedores do Corinthians, o jogo chama a atenção por três motivos.

Em primeiro lugar está o funcionamento do ‘novo Boca’ que o técnico Sebastián Battaglia colocou em campo desde a derrota por 2 a 0 para o Corinthians na Arena Neo Química.

E o adversário que o Boca enfrentará neste sábado é um dos melhores.

O Racing terminou a fase de grupos com o melhor registo de todas as 28 equipas – e no jogo de simples das quartas-de-final venceram o Aldosivi por 5-0 com uma bola a sério.

O segundo ponto que precisa de análise é o desgaste. O futebol argentino é talvez o mais difícil de toda a América do Sul e sempre há uma chance de lesão em um jogo crucial de eliminação simples.

See also  Man United deixou de contratar Luis Diaz, Julian Alvarez e Vlahovic

Há três jogadores do Boca com problemas físicos: o lateral-direito Adlink, o meio-campista Ramírez e o atacante Benedetto. Apesar de garantido contra o Racing de hoje, a presença do trio contra o Corinthians ainda é uma questão a ser respondida.

Contra o Corinthians, duas derrotas certas no time de hoje: o zagueiro Rojo e o atacante Villa, que foi suspenso no Mineirão contra o Atlético-MG no ano passado. E o foco do Boca foi abalado ontem em Buenos Aires por outra notícia relacionada à conduta de Villa, que foi noticiada por acusações de abuso sexual e tentativa de homicídio.

Boca - Ettore Chiereguini/AGIF - Ettore Chiereguini/AGIF

Jogadores do Corinthians se enfrentam com jogadores do Boca Juniors na Arena Neo Química pela Libertadores

Imagem: Ettore Chiereguini/AGIF

Ganhar, perder ou empatar?

Por fim, a pergunta: E o Corinthians? Seria melhor enfrentar o Boca com uma final na Argentina? Ou eliminou contra o Alvinegro de tudo na Libertadores e buscou a recuperação?

Sempre na TV e rádio na Argentina e em contato com treinadores e preparadores físicos daquele país, a coluna responde: Faz mais sentido imaginar que o Corinthians usará a classificação do Boca para a decisão, que será disputada primeiro no sábado da próxima semana.

“Não é preciso ser um gênio para saber que jogar menos e jogar melhor torna os times mais eficientes”, disse o técnico Nestor à coluna.Tubo“Gorosito, de Gimnasia y Esgrima de La Plata, um dos mais sinceros da Argentina.

“O calendário deste ano é aterrador. Brasileiros, argentinos, chilenos… Todos serão fuzilados. Ganha quem jogar menos e tiver a mente mais clara.”

O período de descanso do Boca antes da decisão do argentino no sábado seria suficiente para uma recuperação física adequada, mas a decisão no horizonte poderia ver o Boca jogando “dedo no gatilho” contra o Corinthians, como reiteram os portenhos na mesma gíria, “faca no meio”. os dentes”.

Finalmente, o Boca teve mais uma tentativa de se classificar contra o Deportivo Cali na Libertadores na quinta-feira da semana seguinte. E a expectativa de estar a apenas um jogo de mais um título na Argentina pode fazer o gigante xenizar meça sutilmente seus poderes contra o Corinthians e não jogue um jogo com 100% de suas habilidades, principalmente físicas.

tópico emocional

“Você pode deixar ir quando está prestes a enfrentar um prazo importante em seu trabalho?”, pergunta Gorosito. “O futebol hoje é cheio de detalhes. O aspecto emocional dos jogadores é mais importante do que nunca”.

Se tudo for desejos, o jogador do Corinthians pode dormir feliz esta noite se o Boca empatar e se classificar nos pênaltis após 90 minutos de tempo regular muito duros e exaustivos, acumulando cansaço antes do jogo de terça-feira (que ainda seria disputado com uma preocupação posterior) . , a decisão argentina).

O Boca tem um goleiro que é um grande especialista em cobranças de pênaltis, Agustín Rossi. Ninguém exclui que a estratégia de Battaglia hoje seja parar o bom ataque do Racing para explorar justamente essa qualidade de seu arqueiro.

A segunda semifinal do Argentino (versão Copa da Liga Profissional) acontece no domingo (15), às 16h, no Palácio Ducó, no estádio Huracán, entre Tigre e Argentinos Juniors. ESPN 4 está mostrando ao vivo para o Brasil. Luiz Carlos Largo reconta, com comentários de Lucho Silveira.

Leave a Comment

x