Paramount choca mercado brasileiro e quer ameaçar Netflix com Libertadores

A Paramount saiu do mercado publicitário brasileiro em choque ao comprar dois pacotes de jogos para a Libertadores e a Copa Sul-Americana, as duas principais competições de clubes do continente. Os torneios fazem parte de um plano ambicioso para o Brasil: usar o futebol ao vivo para aumentar suas produções e assinaturas originais. O objetivo é se aproximar da Netflix, que é líder, mas passa por uma crise sem precedentes.

A empresa, dona das marcas MTV e Nickelodeon, disputará cerca de 80 jogos por ano com os dois torneios. Além dos direitos no Brasil, a Paramount adquiriu transmissões da Libertadores em televisão aberta para o restante da América Latina. Isso mostrará os jogos na Telefé da Argentina; e Chilevision do Chile, que pertencem ao conglomerado. O resto do continente terá jogos na Pluto TV.

De acordo com notícias de televisão, Os valores pagos pela Paramount ficaram apenas atrás dos dólares investidos pela Disney. A oferta financeira superou em muito as propostas da Amazon e da Globo para plataformas pagas. No total, a Conmebol faturou R$ 7,8 bilhões com a venda dos direitos.

Os próximos planos da Paramount começarão a se materializar no segundo semestre do ano. O primeiro passo é nomear um diretor esportivo que liderará o projeto em todo o continente. Um executivo nacional também está sendo procurado para implantar a ideia no Brasil. A ideia inicial não é reunir uma equipe permanente, mas sim profissionais que estejam disponíveis como freelancers no mercado.

A prática reduz os custos. Também pesquisa estúdios para transmissão de jogos para o público brasileiro. A terceirização deste trabalho não está excluída. Isso significa que a Paramount pode pagar uma empresa para cuidar dos estúdios e da qualidade técnica dos shows.

See also  Bolsonaro diz que vitória da Petrobras é "estupro" e esse novo aumento de combustível vai quebrar o país

Finalmente, nesta fase inicial, a formação da equipe esportiva da Paramount no mercado brasileiro será supervisionada pessoalmente por Juan Acosta, Presidente do Conglomerado para o Sul da Europa, América Latina, África e Oriente Médio; e por Tom Ryan, presidente e CEO da Paramount+.

No Brasil, o objetivo é posicionar a Paramount+ como um dos quatro maiores serviços de streaming do mercado, ao lado de Netflix, Disney+ e Globoplay. Isso significa que a empresa pretende superar o HBO Max da WarnerMedia e se aproximar de ser líder de mercado nos próximos quatro anos. O futebol, assim como o HBO Max, servirá de vitrine para produções originais como novas séries e filmes.

A entrada no mercado brasileiro é apenas mais um passo para a Paramount no futebol. No México, a empresa já havia adquirido com exclusividade os direitos da Premier League. A antiga Viacom também adquiriu jogos do Campeonato Brasileiro para transmissão nos Estados Unidos.

QUE noticiário de TV entrou em contato com Juan Acosta na sexta-feira passada para pedir que comentasse os planos da empresa. Ele visualizou as mensagens, mas não respondeu aos contatos. A sala está aberta.

Leave a Comment

x