Pix: Quase metade dos brasileiros ainda não ativou a opção de limite de valor noturno para evitar golpes. Veja como é feito

Mais de 70% dos entrevistados sabem que é possível ajustar os limites máximos. (Foto: Reprodução)

Embora as instituições financeiras tenham implementado mecanismos para limitar os valores processados ​​pelo Pix, quase metade (47%) dos usuários de meios de pagamento ainda não definiram novos valores para suas transferências no sistema. Os dados são da pesquisa C6 Bank/Ipec com 2.000 brasileiros das classes A, B e C com acesso à internet.

Diante do aumento dos casos de sequestro, furto e fraude bancária, o Banco Central (BC) editou uma portaria normativa em outubro do ano passado para permitir que o cliente altere os limites de transações pelos canais de atendimento eletrônico das instituições financeiras. No entanto, os aumentos entrarão em vigor 24 horas a 48 horas após o pedido ser feito.

De acordo com dados da pesquisa, mais de 70% dos entrevistados estão cientes de que é possível ajustar os limites. De acordo com a pesquisa, 36% já definiram novos valores para suas transferências com o Pix, 6% só fizeram esse ajuste para um dos bancos que utilizam e 12% responderam que não lembram.

“O ideal é que as pessoas ajustem os limites de transações diárias e noturnas com o Pix para o menor valor possível de acordo com seu gasto diário”, diz José Luiz Santana, Head de Cibersegurança do C6 Bank, sem perder sua adequação ao uso diário”.

Os clientes podem definir novos limites de pagamento diretamente no aplicativo do banco. Na maioria dos aplicativos bancários, o usuário precisa ir até a aba Pix e buscar por “limite” ou “ajustar limites”. Dependendo da plataforma, é possível ajustar os valores para pagamentos e transações overnight.

See also  Faça você mesmo o pão de coalhada: Depois desta receita, não há outra maneira

Dependendo das condições da instituição financeira, caso este limite seja alterado, o novo valor entrará em vigor após 24 horas – ou no próximo dia útil, no caso de sextas-feiras ou antes de feriados.

A pesquisa também descobriu que quase 30% dos entrevistados disseram que outra pessoa tentou fazer compras ou usar serviços em seu nome.

Uma das principais recomendações para se proteger de golpes desse tipo é usar senhas fortes em aplicativos bancários e mercados. Outra recomendação é não inserir nenhum dado do cartão no e-commerce e utilizar o cartão virtual para compras online.

“O cartão virtual é mais seguro para compras online porque o código de verificação usado para validar a transação é alterado regularmente. Assim, fica mais difícil enganar esses dados. Além disso, em caso de perda ou roubo do cartão físico, o cliente pode continuar usando o cartão virtual”, explica Santana.

Passo a passo para alterar o limite de pix:

— Acesse o aplicativo do Banco;
— Procure a opção “Pixel”;
— Busque a alternativa de administrar limites por valor e horários;
— Tem de ser ajustado continuamente;
— Para aumentar novamente o limite de pixéis, os bancos geralmente exigem um período de aviso prévio de 24 horas a 48 horas.