Presidente da LaLiga comenta saída de Messi do Barcelona: ‘Foi ele quem mais perdeu’

O presidente da LaLiga, Javier Tebas, falou sobre a situação na LaLiga após a saída de Messi do Barcelona e também comentou sobre sua transferência para o PSG. Para o técnico, a perda foi maior para o argentino e não para a competição:

– Ambos perderam, mas quem perdeu mais foi Messi. O futebol de associação vai além de cinco ou dez temporadas, tem uma história de mais de 100 anos. E naquele casamento que Messi e Barcelona tiveram, ele poderia ter aproveitado mais em termos de futebol se terminasse sua vida esportiva lá, porque foi aí que começou. Agora está ficando mais difícil – comentou Theben.

O fato de Messi ter deixado o clube com um sentimento de tristeza por querer ficar na capital catalã foi motivo de críticas ao clube e à liga, pois o principal motivo da saída seriam as regras do fair play.

+Relembre como foi o último derby entre Real Madrid e Barcelona

Tebas, que afirmou repetidamente que não tem culpa pela saída de Messi, também comentou sobre a situação financeira do Barça, negando que tenha havido corrupção e que o problema seja de gestão:

– O Barcelona não teve um problema de corrupção, foi um problema de gestão. Os atuais queriam atribuir muitas perdas aos anteriores que não lhes convinham. Não sou economista, mas existe um conceito de pagamento de assinatura que deve ser amortizado ao longo dos anos após a saída do jogador de um time. O Barcelona antecipou tudo porque é factível na Espanha, foram quase 200 milhões, e com as derrotas anteriores eles agora têm problemas para contratar jogadores, não paramos com as derrotas da temporada passada. Poderia ser feito na contabilidade, mas não haveria razão para isso.

Tebas acrescentou, dizendo que o principal problema está na gestão dos salários, que são muito altos, e que a pandemia afetou as finanças do clube blaugrana:

– O que está acontecendo é que o Barcelona realmente se perdeu em uma certa gestão salarial porque não teve a renda esperada, além da pandemia. O clube teve uma crise econômica e veio a pandemia e o clube deixou de receber centenas de milhões de euros. Não se pode falar de punição. Teria que ser punido se tivessem Messi, Haaland e outros nessa situação econômica. Quando falo de corrupção e transparência, é sobre administrar dinheiro, fazer a coisa certa e tudo o que a liga e os clubes fazem. Não há escândalos. Um dia pode sair um deles, não estou dizendo que todos os santos estão aqui, mas quando isso acontece cabe à concorrência agir.




Saber mais

+ Versão alemã: Esposa de funcionário que agrediu morador de rua diz “vi a imagem de Deus”

+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comia carne. Confira o resultado

+ O que acontece no cérebro quando morremos? Os cientistas já têm uma resposta

+ A “pedra da morte” do Japão quebra após quase mil anos
+ Homem incendeia usuário de drogas em Belo Horizonte

+ Veja quais carros foram roubados com mais frequência em SP

+ Horóscopo: Confira a previsão de hoje para o seu signo do zodíaco

+ Omicron: sintoma inesperado de infecção em crianças preocupa equipes médicas

+ Vendedores do Mercadão de SP ameaçam clientes com acertos de frutas

+ O truque de espremer limões está viralizando nas redes sociais

+ Expedição identifica lula gigante responsável pelo naufrágio de 2011
+ Autoridades dos EUA alertam: nunca lave carne de frango crua


Leave a Comment