Rafael dos Anjos supera desafios de 2021, enfrenta Moicano e traça o golo: “Chegar no cinturão de novo” | combate

Rafael dos Anjos enfrenta Moicano em duelo brasileiro no UFC

Rafael dos Anjos enfrenta Moicano em duelo brasileiro no UFC

Em 2021, Dos Anjos passou por duas cirurgias, uma errada e outra para tratar uma pubalgia. Em entrevista exclusiva com ele, ele não terminou seu camp na Nova União, nem no Rio de Janeiro, ou o lutador não conseguiu essas e outras deficiências ao longo de sua carreira, apesar de repetidas superações ao longo de dois anos e persistência na busca pelo cinturão que foi dele entre 2015 e 2016.

– Ou razão de estar sempre retribuindo ao topo é uma vontade que eu tenho. Eu nunca tive outro emprego na minha vida, é só o que eu fiz, eu não venho de uma família rica, minha família depende de mim. Estou feliz por ter que ser um novo campeão, sou um cara competitivo, quero ir e não quero estar no UFC apenas para ser um lutador do UFC, quero ser melhor, eu’ Não estou lá para ter um status de lutador do UFC. Quero ser competitivo e chegar no cinturão de novo.

Rafael dos Anjos fará sua 31ª luta no UFC, desta vez contra Renato Moicano — Foto: Zeca Azevedo

A última luta de Rafael dos Anjos foi em novembro de 2020, quando fez um duelo cerebral para vencer Paul Felder. É a mesma luta pelo quadro ou volta à divisão onde foi campeão, após uma recente subida para o médio-médio (77kg), onde disputará o cinturão interino. Mas na hora de fazer as malas, duas lesões ou fizeram duas vezes cancelar um confronto com Islam Makhachev, além de uma briga com Tony Ferguson.

– Este ano de 2021, apesar desta pandemia, um ano atípico para todos, foi o ano das minhas deficiências. São dez anos abusando do meu corpo, luta atrás de luta. Tive essa pubalgia, que é chamada de “hérnia esportiva”. Havia três ressonâncias magnéticas nos EUA e ninguém conseguiu descobrir o que havia nela. Os médicos falando “você não tem clínica, tudo bem”, e eu recebi uma liga para lutar com Tony Ferguson em maio do ano passado, e fui para o Brasil fazer ou acampar, mas ainda com muita dor – Eu tenho que lutar com Paul Felder com esse dor. Quando eu chequei aqui descobri o Dr. Lourenço Peixoto e ele falhou: vou pedir uma revisão com a manobra de Valsalva, que você vai forçar no exame, e ele vai ter uma disfunção na parede abdominal, e fez outra cirurgia . Foi invasivo.

Dos Anjos é o lutador brasileiro com maior tempo de luta no UFC: 7h08m11. Entre todos os lutadores do mundo na organização, ele fica atrás apenas de Frankie Edgar (7h55m09). Com 30 lutas, ele é o 6º lutador com mais participações na história do Ultimate. Entre os brasileiros, será neste sábado para o recordista Demian Maia. É muito tempo, de fato, punindo ou corpo.

– Esse esporte é difícil, esse esporte é de contato, não tenho como me preparar dentro de uma bola. O resultado aí (do treino) você vai pagar dentro do ringue. Foi um ano difícil, mas me mudei para o Brasil, estou de volta, vim com minha família, me encontrei na Nova União com o Dedé (Pederneiras) numa galera. Estou investindo tudo ou o que tenho. Espero que no final deste ano eu ainda esteja com esse cinturão.

Rafael dos Anjos derrotou Paul Felder em sua última luta fora do UFC, em novembro de 2020 — Foto: Jeff Bottari/Zuffa LLC

Dos Anjos vai enfrentar Renato Moicano, peso casado, depois de uma jogada de última hora. O compatriota ainda não está classificado e, como levantou dois pênaltis para os menores, venceu três lutas e perdeu apenas uma – justamente para Rafael Fiziev, adversário de Dos Anjos antes. Rafael, quando o adversário ainda estava ou quirguiz já planjava voos alto este ano.

– Este é o propósito (disputar o cinturão em 2022). Sou o sexto do ranking. Tem o Dariush x Makhachev…, fora isso o Gaethje vai com Do Bronx. Estou vendendo uma coisa que é muito estressante. Os outros dois (fazem o top 5), Poirier e Chandler, já brigam pelo cinturão e perdem. Uma coisa é saliente, é ganhar (….), manter a água morna e, surgindo uma oportunidade, é ja ser breve. Esta oportunidade pode cair sem mim a qualquer momento.

História com lesões graves

Número 6 do ranking dos leves, Rafael dos Anjos enfrenta lesões difíceis na carreira. Em algumas oportunidades, descobriu que poderia ser ou terminar no início de sua carreira. Em agosto de 2010, ele enfrentou Clay Guida e o logotipo não começou a lutar contra sua mandíbula descolorida. eu estava solto Depois dá derrota, não foi só uma cirurgia que resolveu o problema.

– Achei que minha carreira realmente terminaria ali. Depois de 17 dias de cirurgia que foi feita na Califórnia, verifiquei aqui (não no Brasil) e o osso não estava esticado, parecia que estava melhorando: “não vai coçar tanto”. E lá fui eu com um amigo, Dr. Ney Medeiros, cirurgia buco-maxilo, e ele encaminhou para cirurgia, botou três placas extras, ficou reforçada. Aqui ele me deu ânimo, melhorei, melhorei, e dez meses depois da lesão voltei a lutar e voltei em grande estilo, nocauteando George Sotiropoulos.

Rafael dos Anjos fraturou a mandíbula contra Clay Guida em 2010 — Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC/Zuffa LLC via Getty Images

Quando ainda não estava na metade, em 2018, Dos Anjos disputou o cinturão interino com Colby Covington no UFC 225. E de novo, logo não começou a luta, um revés. Sua orelha esquerda já sangra com 15 segundos. O jogo travado pelo americano, que venceu por pontos, fez a Orelha acabou praticamente caindo após cinco rodadas.

– Quando eu estava voltando de feiras, ou Michael Bisping brigava com GSP e eu estava na casa dos trinta na Rvca com (Jason) Parillo, que me pediu para ajudar Bisping. Ele estava fazendo sparring com ele quando de repente apareceu um corte atrás da minha orelha, bem na menda da orelha com cabeça. Mas era um tribunal estranho, era um buraco em si. Dei alguns pontos, mas continuei a abrir todos os trinta, e eu diretamente levei ponto. Eu es
tava em uma briga com Robbie Lawler e ele sangrou seu ouvido também, e ele estava em setembro e ele lutou com Colby no ano seguinte, e ele ainda estava sangrando. Na luta com Colby ele havia dado pontos duas semanas antes, mas com 15 segundos estava sangrando. E aquele jogo de ficar agarrado, aquele jogo de luta livre, ele estava querendo fugir porque falhou: ele já está assimilado com 15 segundos de luta, ele não vai acabar sem ser de ouro. Eu estava sentindo o ouvido rasgando, era torturante. E no final da luta, ele estava praticamente solto, balançou a cabeça e sua orelha ficou equilibrada. Foi uma cirurgia plástica, furei um pouco mais de pele para descer da orelha e foi uma substituição e foi um sucesso. Hoje em dia é legal.

Rafael dos Anjos mostra pontos após cirurgia na orelha após briga com Colby Covington — Foto: Reprodução Instagram

OU Combate Transmissão do UFC 272 ao vivo e com exclusividade neste sábado a partir das 19h45 (horário de Brasília). OU Esporte TV 3 eo combat.com transmitir ou “Combate Aquecedor“As duas primeiras lutas ao mesmo tempo, o site acompanha o evento no Tempo Real.

UFC 272
5 de março de 2022, em Las Vegas (EUA)
CARTÃO PRINCIPAL (0h, horário de Brasília):
Peso médio-médio: Colby Covington x Jorge Masvidal
Peso casado (72,6kg): Rafael dos Anjos x Renato Moicano
Peso-penalidade: Edson Barboza x Bryce Mitchell
Peso médio-médio: Kevin Holland x Alex Cowboy
Peso pesado: Sergey Spivak x Greg Hardy
CARTÃO PRELIMINAR (20h, horário de Brasília):
Peso leve: Jalin Turner x Jamie Mullarkey
Peso palma: Marina Rodriguez x Yan Xiaonan
Peso meio-pesado: Nicolae Negumereanu x Kennedy Nzechukwu
Peso mosca: Maryna Moroz x Mariya Agapova
Peso-penalidade: Brian Kelleher x Umar Nurmagomedov
Peso mosca: Tim Elliott x Tagir Ulanbekov
Peso leve: Devonte Smith x Ludovit Klein
Peso meio-pesado: Dustin Jacoby x Michal Oleksiejczuk

UFC 272: Quente Rivalidade só na tela do Combate! — Foto: Combate

UFC 272: Quente Rivalidade só na tela do Combate!

Leave a Comment