Raul Cortez roubou a cena em O Rei do Gado e recebeu prêmios de Antonio Fagundes

Quando O Rei do Gado foi ao ar pela primeira vez na Globo, entre 1996 e 1997, Raul Cortez (1932-2006) roubou a cena e levou os prêmios da TV. Ele até superou Antonio Fagundes, que viveu o protagonista da novela, Bruno Mezenga. O falecido ator apareceu na novela como Geremias Berdinazzi, personagem popular entre o público nos capítulos que foram ao ar na reprise de Vale a Pena Ver de Novo na semana passada.

Por sua atuação como Geremias Berdinazzi, Raul Cortez conquistou três troféus de Melhor Ator da Televisão Brasileira em 1996. Perdeu para Antonio Fagundes, seu rival na novela, apenas na categoria Melhores do Ano da extinta Domingão do Faustão – hoje com o Título Trofeu Domingão. Em contrapartida, ganhou os prêmios da revista APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) e Contigo.

No Troféu Imprensa de 1997, a mais antiga premiação da televisão brasileira, Cortez venceu Fagundes por dez votos a um. Os dois brigaram com Fábio Assunção, também por sua atuação em O Rei do Gado, na pele do rebelde Marcos Mezenga sobre o tratamento preferencial dos jornalistas. O ator de 25 anos não recebeu nenhum voto tão cedo em sua carreira.

Confira alguns comentários dos jornalistas durante a votação de Melhor Ator no Troféu Imprensa 1997:

“Raul Cortez não era o protagonista e ao longo da história, capítulo a capítulo, foi um mestre na composição e manejo do personagem. Minha voz é dele, embora Antonio Fagundes tenha sido o protagonista da novela e mereça meu respeito.”

Airton Almeida

“Com todo o respeito a Antonio Fagundes, ‘O Rei do Gado’ ele era, mas esse título acabou indo para Raul Cortez como Geremias Berdinazzi. Fazia muito tempo que não via um ator de novela tão dedicado, trabalhando e mergulhando na alma de um personagem.”

Sonja Abrão

“Talvez tenha sido a melhor atuação de Raul Cortez em uma novela. Na verdade, ele roubou o show de todos.”

Paulo Ricardo

“Foi uma surpresa que Raul Cortez conseguiu dominar a história o tempo todo. Ele foi generoso com o personagem, mergulhou fundo e emocionou a todos.”

Rosa Shenazi

“Raul Cortez é um daqueles monumentos [da TV] e conseguiu transformar um papel coadjuvante no protagonista desta novela.”

Luís Augusto Michelazzo

Com O Rei do Gado, Raul Cortez fez trilogia de italianos na TV

imagem-texto

Em O Rei do Gado, Geremias Berdinazzi – interpretado por Caco Ciocler nos primeiros capítulos – chega à segunda fase da história, atormentado pela culpa. Ele quer encontrar sua sobrinha, filha de seu irmão a quem deu um soco no passado. A falsa Rafaela (Gloria Pires) chega em sua casa alegando essa identidade, mas sua verdadeira herdeira é Luana (Patricia Pillar), uma trabalhadora esquecida do frio.

A personagem fez tanto sucesso que garantiu a Raul Cortez uma trilogia de italianas em novelas. Repetiu a dobradinha com Benedito Ruy Barbosa às 21h nos próximos dois atos do autor: Terra Nostra (1999), em que Francesco interpretou, e Esperança (2002), em que deu vida a Genaro.

Os papéis marcaram a carreira do ator, que também está ancorada no teatro e no cinema. Seu último trabalho em novelas foi como o Barão de Bonsucesso, outro personagem de destaque, em Senhora do Destino (2004). Ainda daria vida ao político Antônio Carlos Ribeiro de Andrade na minissérie JK (2006).

Raul Cortez morreu em 18 de julho de 2006 aos 73 anos. Em 2004 ele havia retirado um tumor no pâncreas e no intestino delgado, que ainda estava em quimioterapia. Deixou duas filhas, entre elas a atriz Lígia Cortez. Se estivesse vivo, faria 90 anos no dia 28 de agosto.

O Bem Telinha publica diariamente os resumos dos capítulos, detalhes dos personagens, entrevistas exclusivas com o elenco e spoilers da novela O Rei do Gado. Dinheiro!

Leave a Comment