Retomada de eventos presenciais estimula criatividade do buffet – Degusta

Limoeiro
Limoeiro (sorbet de limão siciliano recheado com raspas cristalizadas e coberto com uma casquinha de chocolate branco) da Bravo Catering (Foto: Marcelo Loureno/Divulgação)

Maio já era o mês das noivas. Então foi setembro. Com a retomada dos eventos presenciais, não há mais uma data específica para selar a união. D sentindo no ar um desejo urgente de celebrar a vida e o amor e em alguns casos finalmente realizar a festa planejada antes da pandemia. Dois buffets em Belo Horizonte têm novidades para o mercado de casamentos.

Andr de Melo, Chef Executivo do Bravo Catering, está envolvido numa “avalanche” de eventos e vê uma vontade coletiva de celebrar a vida. “Os festivais são rituais que existem desde que o homem das cavernas se reunia ao redor do fogo para celebrar uma colheita ou a estação chuvosa, então eles estão muito arraigados nas pessoas. Só que agora valorizamos muito mais”, analisa.

Segundo ele, as festas estão durando mais e os convidados estão mais eufóricos, levando a um aumento no consumo de alimentos e bebidas.

O Buf afirma que o rótulo é diferente e neste revival ele vem com muitas novidades. Inclusive os coquetéis flutuantes em enormes bandejas decoradas, desenvolvidas em colaboração com artesãos que criam um cenário e ajudam a contar a história da comida. Usadas por dois garçons, as peças circulam pela sala e não passam despercebidas.

O chef cita como exemplo a trufa Caa. Uma bandeja coberta de musgo “esconde” croquetes de joelho de porco trufados. As bolinhas são pretas e irregulares, assim como a iguaria que cresce nas raízes das árvores e camufla na semi-decoração. Além de serem influenciadas pela aparência, as pessoas interagem com o prato, pois são incentivadas a “cavar” para encontrar a trufa.

Chef Andr
Sempre à frente: a Bravo Catering, chefiada pelo chef Andr de Melo, tem um departamento de pesquisa e desenvolvimento (Foto: Marcelo Loureno/Divulgação)

A sobremesa Limoeiro segue o mesmo conceito. O buffet reproduz um pó carregado de limas em uma bandeja: as bolinhas amarelas, colocadas sobre uma folhagem verde, são sorbet de limão siciliano, recheadas com as raspas cristalizadas e cobertas por uma casquinha de chocolate branco. Os convidados então pegam o limão no pó para comer.

Outra novidade nos casamentos é a mesa de brunch. Substitui a mesa de antepastos no início das festas diurnas. O cardápio traz clássicos entre o café da manhã e o almoço, como ovos Benedict, bruschetta, bolos, waffles, queijo e linguiça.

See also  Onde assistir ao vivo online Mirandés vs. Segunda Divisão Ponferradina 2021-2022: Canal de TV e transmissão ao vivo

cozinhando ao vivo

A cozinha ao vivo continua sendo uma atração popular. “Cada vez mais as pessoas querem acompanhar os movimentos da cozinha, ver o prato sendo preparado, interagir com o chef e perguntar sobre os ingredientes”, comenta.

Frango Caipira
Ao servir frango caipira com polenta de milho verde e quiabo crocante, Bouquet Garni mostra que a comida caseira pode ser nas festas. (Foto: Bouquet Garni/Divulgação)

O chef diz que é possível criar qualquer coisa neste tipo de serviço, desde um bar de tapas a uma cevicheria, snack-bar temático, pastelaria e café. O que você não pode fazer são preparações que perturbem o clima da festa, incluindo frituras e carnes grelhadas.

Criadas há cerca de dois anos, as mesas de sobremesas estão em constante reformulação, buscando sempre a inovação para que não se tornem um produto padrão. O buffet acaba de lançar os biscoitos gigantes com recheio de caramelo, doce de leite ou creme de chocolate e avelã.

Ao mesmo tempo, cria novos sabores para as bolas de sorvete. Um deles é feito de cumaru (baunilha da Amazônia) e tem uma escultura em favo orgânico da Serra da Moeda. “Valorizamos ingredientes únicos em nossa região e o povo mineiro gosta de se sentir que apoia a cadeia.” O mesmo acontece com queijo, doce de leite, café e chocolates.

E como eles conseguem ter tanta inovação? Andr diz com orgulho que a buf agora tem um departamento de P&D para enfrentar o desafio de estar sempre um passo à frente.

Brigadeiro
Caça às trufas (Bravo Catering) (Foto: Taioba Brava/Divulgação)

“Temos um chef responsável por testar novos pratos e novas técnicas. Isso funciona muito bem porque você não acorda todos os dias e prepara um prato. A criação leva tempo, dedicação, erros e acertos.” A equipe busca referências em todo o mundo, trabalha na inspiração e leva em conta os desejos dos clientes.

Segundo o chef, este momento de descanso, que permite conhecer e viajar, criou um campo particularmente fértil para a criatividade. Agora se pensa em novidades para a mesa de antepastos e já começou com o desenvolvimento das terrines francesas en croute, que são rissóis envoltos em massa folhada.

See also  Brazilse x Atlético: prováveis ​​escalações e como acompanhar o jogo ao vivo da Copa do Brasil - Rádio Itatiaia

festas personalizadas

Agnes Farkasvlgyi, de Bouquet Garni, preparou-se para retomar os eventos a um ritmo mais lento. Desde a abertura da Casa da Agnes, que também funciona como restaurante, há mais de dois anos, já existe a proposta de ser um buffet menor e não organizar mais de duas festas ao mesmo tempo.

“Esse projeto existia antes da pandemia e eu acidentalmente acertei porque as pessoas estão fazendo festas com menos convidados. No mês passado, o maior que participei foi para 220 pessoas”, conta. A Casa da Agnes, pensada para pequenos eventos, acolhe um máximo de 60 pessoas. Pedidos de almoço e brunch após cerimônias civis são comuns.

Com este formato, a chef consegue ter ainda mais tempo para personalizar os menus, o que sempre gostou de fazer. “Eu entendo que cada festa é única e especial e deve ter sua própria história. Eu escuto cada cliente e componho o cardápio com base em sua opinião”, explica.

Pavlova com frutas frescas
Em vez de doces, os buffets preferem servir sobremesas, incluindo pavlova com frutas frescas. (Foto: Bouquet Garni/Divulgação)

Segundo Agnes, uma tendência que se desenvolveu nos últimos anos é valorizar nossos produtos e trabalhar com o que há de melhor em Minas e no Brasil. Isso anda de mãos dadas com a percepção de que a cozinha local pode definitivamente fazer parte de uma festa e surpreender os convidados.

Para atender o pedido de um cliente, o buffet já serviu frango com quiabo, mas de forma inovadora. Em vez de fazer um ensopado, o chef cobriu o frango caipira com a polenta cremosa e finalizou com quiabo crocante. “Sempre fui a favor de não discriminar nenhum tipo de produto. O papel do chef é entregar o que a pessoa nem pensa ser possível.”

Agnes acredita que parte de seu trabalho é mostrar produtos locais. Se o convidado gosta de brie, por que não servir um brie feito na Serra das Antas em vez de um francês? Outra sugestão do chef: faça um coq au vin com frango caipira e vinho mineiro. “Eles fazem um prato que tem influência francesa, mas é absolutamente local e conta a história dos nossos produtos”, destaca.

See also  Nice x Saint-Étienne onde assistir, programação e escalação – 11/05

mesa de sobremesas

As mesas de sobremesa eram as preferidas. Algumas das receitas oferecidas são pavlova, panacota, tiramisu e mousse de chocolate, que podem ser grandes ou personalizadas. Os doces mais clássicos do buffet permanecem no cardápio, incluindo charutos paoca e bombons de morango.

mesa de brunch
A mesa de brunch substitui a mesa de antepastos no início do dia-a-dia dos casamentos (Foto: Brbara Dutra/Divulgação)

Na área de serviços, Agnes apresenta uma inovação no atendimento de antepastos. Em vez de montar uma única mesa, ela prefere trabalhar com estações voadoras. Para isso, ele costuma usar carrinhos que podem circular pela festa. Um serve apenas ceviche, o outro, por exemplo, um rolo de presunto com pão de queijo.

Um buffet montado quase não é mais utilizado, deixando a comida quente desprotegida. A sugestão é deixar o cardápio na mesa. O hóspede escolhe o que e quando quer comer e os pratos já vêm montados da cozinha.

“Estou comprometido com isso há mais de 15 anos. Se você colocar tudo em um prato, você não está comendo nada direito. Temos orgulho de servir comida muito boa e bem confeccionada, como em um restaurante”, enfatiza o chef, que também vê a vantagem de evitar o desperdício.

Recentemente Agnes tem trabalhado mais com peças de pedra, cerâmica e madeira para servir os pratos. Para ela, a apresentação é mais moderna sem abrir mão da qualidade.

“Esta questão estética, que diz respeito aos recipientes e à montagem, é muito importante para mim. Não sou artista plástica à toa. Eu desenho a mesa, penso onde cada elemento vai e eu mesmo monto.”

Caça às trufas (Bravo Catering)

ingredientes

1,5 kg de pernil de porco defumado; 1 cenoura; 1 cebola; 2 talos de aipo; 500ml de leite; 90 gramas de manteiga; 40 gramas de farinha de trigo; 40g de amido de milho; Sal e pimenta a gosto; 50 ml de óleo de trufas; ¼ maço de salsa picada; 200 gramas de farinha de trigo; 8 ovos; 250 g de farinha panko, batida no liquidificador; 2 g de corante alimentar preto.

maneira de fazer

Cozinhe a carne de porco bem macia junto com as cenouras, o aipo e a cebola. Retire da panela, separe a carne e pique bem. Reservas. Aqueça a manteiga em uma panela. Adicione a farinha e deixe cozinhar por cerca de 5 minutos. Adicione o leite quente e cozinhe em fogo baixo por mais 15 minutos. Retire do fogão e bata no processador. Misture com azeite de trufas e carne de porco. Esfrie, porcione e congele. Bata a farinha panko com o corante preto e reserve. Cubra as bolinhas com farinha, ovo e panko. Frite a 170° por alguns segundos e sirva.

sérvio

(31) 98357-9432

www.bravocatering.com.br

(31) 98738-7066

Leave a Comment

x