Rússia diz que usou mísseis hipersônicos em ataque à Ucrânia

Armas teriam atingido um depósito de mísseis no sudeste da Ucrânia. Moscou diz que suas tropas entraram em Mariupol. Na maior parte do país, o avanço é dificultado por problemas logísticos e resistência ucraniana.O Ministério da Defesa russo informou neste sábado (19 de março) que sua força aérea usou um míssil hipersônico pela primeira vez no conflito na Ucrânia. As armas teriam sido disparadas contra um depósito subterrâneo de mísseis na região de Ivano-Frankivsk, a cerca de 50 quilômetros da fronteira com a Romênia, país membro da Otan.

De acordo com o ministério, o míssil Kinzhal (“punhal” em russo) atingiu o alvo em Delyatyn, no sudeste da Ucrânia, nesta sexta-feira. A informação não pôde ser verificada imediatamente. Se confirmado, esta seria a primeira vez que a Rússia usaria um míssil hipersônico ar-terra em combate.

Os mísseis hipersônicos Kinzhal são lançados de caças MiF-31 e podem atingir alvos a uma distância de até 2.000 quilômetros. Eles são muitas vezes mais rápidos que a velocidade do som, viajando a 6.000 quilômetros por hora enquanto são capazes de realizar manobras. Não há sistemas de defesa que possam parar essas armas.

O Ministério da Defesa da Rússia disse que suas forças usaram um sistema de mísseis costeiros para destruir centros de reconhecimento e estações de rádio militares ucranianas perto da cidade de Odessa, na costa do Mar de Azov. Esta informação não pôde ser verificada por fontes independentes.

A agência também disse que o exército russo e grupos separatistas da região de Donetsk entraram pela primeira vez na cidade sitiada de Mariupol, alvo de intensos bombardeios desde o início do conflito. O prefeito da cidade confirmou que o combate entre as forças invasoras e as tropas defensoras estava ocorrendo na região central da cidade.

See also  Bolsonaro critica voto zero e cita Chile como exemplo de abstenção de direita

resistência e problemas logísticos

Na maior parte do país, no entanto, a ofensiva russa está estagnada. De acordo com o Departamento de Defesa dos EUA, as tropas invasoras permanecem a cerca de 30 quilômetros de Kiev, enquanto encontram forte resistência das forças locais.

Também em Kharkiv e Chernihiv as forças russas não conseguiram fazer nenhum progresso, embora tenham mantido o cerco dessas cidades.

O Ministério da Defesa da Grã-Bretanha disse que a Rússia está tendo sérias dificuldades em fornecer a seus soldados recursos básicos, como alimentos e combustível, devido aos ataques ucranianos às suas linhas de abastecimento.

rc (AFP, DPA, AP)


Saber mais

+ Omicron: sintoma inesperado de infecção em crianças preocupa equipes médicas

+ Vendedores do Mercadão de SP ameaçam clientes com acertos de frutas

+ Vídeo: Mãe é agredida nas redes sociais por usar roupa apertada para levar o filho à escola
+ Horóscopo: Confira a previsão de hoje para o seu signo do zodíaco

+ O que se sabe sobre a Fluorona?
+ O truque de espremer limões está viralizando nas redes sociais
+ ‘Monster Ichthyosaur’ é descoberto na Colômbia

+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comia carne. Confira o resultado
+ Veja quais carros foram mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável pelo naufrágio de 2011
+ Autoridades dos EUA alertam: nunca lave carne de frango crua


Leave a Comment

x