Rússia x Ucrânia: Biden anuncia envio de drones dos EUA para território ucraniano


O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, anunciou nesta quarta-feira enviar 100 drones dos EUA para a Ucrânia e assegurou que ajudará esse país a adquirir sistemas antiaéreos “de alto escalão” para se defender contra os bombardeios russos.

Biden fez o anúncio em discurso na Casa Brancaem que ordenou a entrega de Mais US$ 800 milhões em assistência à Ucrâniaapós o apaixonado discurso do presidente ucraniano, Volodímir Zelenski, por meio eletrônico perante o Congresso americano.

“Isso incluirá drones, demonstrando nosso compromisso em enviar nossos sistemas de última geração para a Ucrânia para defesa”.assegurou o presidente, sem esclarecer se esses drones estarão armados.

Mais tarde, a Casa Branca especificou em comunicado que haverá 100 “sistemas aéreos não tripulados táticos” que serão enviados para a Ucrânia, dentro de um pacote que também inclui 800 novos mísseis antiaéreos Stinger, que aumentará para mais de 1.400 os fornecidos a esse país no último ano.

Além disso, Biden garantiu que seu governo está “ajudando Ucrânia adquirir mais sistemas antiaéreos de maior alcance”, como Zelensky pediu, “para que possam continuar a deter os aviões e helicópteros (russos) que atacam seu povo”.

Estados Unidos Também entregará outros 9.000 mísseis anti-blindagem para a Ucrânia, incluindo mais 2.000 mísseis Javelin, 6.000 lançadores de foguetes antitanque do tipo AT-4 e 1.000 armas mais leves usadas para destruir veículos blindados.

A assistência também inclui 100 lançadores de granadas, 5.000 fuzis, 1.000 pistolas, 400 metralhadoras e 400 espingardas, além de mais de 20 milhões de balas e munições para essas armas de fogo.

“Esta pode ser uma batalha longa e difícil, mas o povo americano permanecerá firme em nosso apoio ao povo da Ucrânia.”Biden estressado.

See also  O que os argentinos dizem sobre a guerra entre a Rússia e a Ucrânia

O presidente tentou assim responder ao pedido de Zelensky de mais ajuda contra os bombardeios russos, embora sem atender ao principal desejo que ele expressou perante o Congresso: o estabelecimento de uma zona de exclusão aérea sobre a Ucrânia.

Tanto os Estados Unidos quanto o resto de seus aliados na OTAN descartaram essa opção por medo de que isso pudesse levar a um confronto militar direto entre seus países e Rússia.

Os US$ 800 milhões anunciados na quarta-feira por Biden fazem parte de um pacote de ajuda de US$ 13,6 bilhões para a Ucrânia que o Congresso aprovou na semana passada e o presidente assinou na terça-feira.

OA

Tópicos

Leia também

Leave a Comment

x