Rússia x Ucrânia: Joe Biden e Xi Jinping discutem “paz mundial”


Presidente chinês, Xi Jinping, exortou hoje o seu homólogo americano, Joe Bidenpara trabalharmos juntos pela paz mundial e disse que o crise na Ucrânia é algo que eles “não gostariam de ver”.

Xi transmitiu essas opiniões a Biden durante uma reunião telemática, a primeira realizada pelos dois líderes desde novembro passado, de acordo com uma transcrição preliminar da agência oficial Xinhua.

“O que a comunidade internacional deve valorizar mais é a paz e a segurança”

China e EUAeles devem não apenas colocar seus relacionamentos no caminho certo, mas também compartilhar suas responsabilidades internacionais e trabalhar pela tranquilidade e estabilidade globais”, disse o presidente chinês.

O presidente chinês transmitiu ao colega americano que “como membros permanentes do Conselho de Segurança das Nações Unidas e como as duas maiores economias do mundo, devemos não apenas levar nossas relações no caminho certo, mas também compartilhar nossa responsabilidade internacional e trabalhar pela paz e estabilidade mundiais.

Xi enfatizou Biden que a paz e o desenvolvimento enfrentam “sérios desafios” e o cenário mundial mudou desde sua última conversa em 16 de novembro de 2021, o primeiro que eles realizaram formalmente ambos desde a chegada do segundo à Casa Branca, em janeiro daquele mesmo ano.

“Os fatos mostram mais uma vez que os países não devem chegar ao extremo do encontro no campo de batalha. O conflito e o confronto não interessam a ninguém, e o que a comunidade internacional mais deve valorizar é a paz e a segurança“, acrescentou o presidente chinês.

A primeira informação da mídia estatal chinesa sobre a reunião não oferece mais detalhes sobre o que foi discutido entre Xi e Biden sobre a ofensiva russa contra a Ucrânia e não menciona Taiwanterritório em que A China reivindica soberania e esse é um dos maiores pontos de atrito com Washington.

A reunião de hoje ocorre menos de uma semana depois da realizada em Roma entre o conselheiro de segurança nacional dos Estados Unidos, Jake Sullivan, e o diretor do Escritório da Comissão de Relações Exteriores da China, Yang Jiechi.

Rússia x Ucrânia: de que lado está a China?

Em segundo plano está também o alegado pedido de China por parte de Rússia ajuda militar para invadir Ucrâniaum pedido publicado pela mídia norte-americana citando autoridades daquele país e que Pequim descreveu como “completamente falso” e “pura desinformação”.

Desde o início da ofensiva russa na Ucrânia, A China declarou seu apoio à integridade territorial de todos os paísesincluindo a Ucrânia, evitando condenar as ações russas, que evitou definir como “invasão”, e pediu que sejam respeitadas “preocupações legítimas de segurança” de todos os lados.

FS

Tópicos

Leia também

Leave a Comment