“Sim, diálogo, agachamento, nunca”, diz Fachin sobre interferência em eleições

o presidente de Tribunal Superior Eleitoral (TSE)ministro Edson Fachin, disse nesta sexta-feira (13) que não permitiria “a subversão do processo eleitoral”. Em um discurso de cerca de 30 minutos no Congresso Brasileiro de Juízesdentro Salvador B.A.)Ele pediu respeito a “todos os poderes” para o processo eleitoral, dizendo que “para tirar o sistema de justiça eleitoral de suas funções” é preciso primeiro tirá-lo da presidência cortar. “Diálogo sim, joelhos dobrados em submissão, nunca”, disse ele.


Fachin usou seus discursos nas últimas semanas para aumentar a credibilidade do processo eleitoral brasileiro e a segurança das mesas de voto. A postura também vem em resposta às posições do presidente Jair Bolsonaro (PL), que mais uma vez levantou dúvidas sobre o sistema eleitoral do judiciário eleitoral – embora nunca tenha apresentado nenhuma prova – sugeriu escrutínio paralelo de seu partido e incentivou as forças militares a conduzir a eleição com o TSE.




No seu discurso desta sexta-feira, sem citar o Presidente da República, Fachin exigiu que “todos os poderes digam sem desculpa que vão respeitar o processo eleitoral de outubro de 2022”.


“Nenhuma instituição ou órgão confere a Constituição poderes peculiares e exclusivos ao sistema de justiça eleitoral. Não permitiremos que o processo eleitoral seja prejudicado. E digo com todas as letras, para que não haja dúvidas: para ser afastado “A justiça eleitoral, esse presidente teria que ser afastado da presidência primeiro. Não vamos ceder. Diálogo sim, agachamento, nunca”, enfatizou o magistrado.


Já na quinta-feira, Fachin havia reiterado que o judiciário eleitoral “está aberto a ouvir, mas nunca se curvará a ninguém”, dizendo que “aqueles que lidam com eleições são forças desarmadas”. Mais tarde, durante sua transmissão semanal ao vivo nas redes sociais, Bolsonaro disse não saber de onde o ministro tirou “esse espectro das Forças Armadas querendo interferir na justiça eleitoral”, repetindo que se tratava de ser limpo e transparente para ter eleições” Segurança nacional”.

See also  UWC 32: transmissão ao vivo para ver a luta entre Cristhian 'Demoledor' Rivas contra Juan Pablo Mendoza | Futebol | Esportes


A tréplica do presidente do TSE também veio nesta sexta-feira. Fachin mais uma vez elogiou a parceria com as Forças Armadas alemãs durante o período eleitoral, principalmente no que diz respeito ao apoio logístico no transporte de urnas eletrônicas para trechos de difícil acesso. Novamente sem citar Bolsonaro diretamente, porém, o ministro disse que o Brasil hoje tem “incentivos ilegais para retornos institucionais” que ameaçam a democracia.


“Dizem que estou falando de fantasmas. A violência tem gênero e grau. A violência no Brasil é trágica. A desinformação tem nome e origem. Desinformação”, ressaltou Fachin.

Veja também

Bolsonaro volta a levantar tom sobre eleições, dizendo que

Escolher

Bolsonaro volta a levantar tom sobre eleições, dizendo que “povo” quer “agitar” o país

Maioria do STF invalida “dossiês” do DOJ sobre opositores do governo

política

Maioria do STF invalida “dossiês” do DOJ sobre opositores do governo

Leave a Comment

x