Terremoto no Japão deixa um morto e 160 feridos

Terremoto no Japão deixa um morto e 160 feridos

Trabalhador de supermercado em Shiroishi, província de Miyagi, após o terremoto de 16 de março de 2022 – AFP

Uma pessoa morreu e mais de 160 ficaram feridas após um terremoto de magnitude 7,4 na costa leste do Japão, de acordo com um número oficial revisado divulgado na quinta-feira.

O terremoto na noite de quarta-feira derrubou partes de casas, destruiu parcialmente estradas e fez um trem descarrilar, um acidente que não deixou feridos.

Os danos parecem relativamente pequenos em relação à magnitude do terremoto, que afetou principalmente os departamentos de Fukushima e Miyagi.

O porta-voz do governo Hirokazu Matsuno revisou o balanço e anunciou na quinta-feira que uma pessoa morreu e 161 ficaram feridas. As autoridades já haviam relatado quatro mortes.

A Agência Meteorológica do Japão (JMA) informou que o terremoto foi registrado às 23h36 (11h36 GMT) na quarta-feira com uma magnitude de 7,4 (reclassificação do anúncio original de 7,3).

O epicentro foi a 60 quilômetros de profundidade no Oceano Pacífico, na costa de Fukushima, onde uma usina nuclear foi destruída por um tsunami em 2011.

A JMA emitiu um alerta para ondas de até um metro de altura, mas as autoridades registraram apenas ondas de 30 cm em Ishinomaki, município de Miyagi. A agência recomendou que a população fique longe do litoral.

O alerta de tsunami foi levantado na manhã de quinta-feira, mas o governo pediu aos moradores que fiquem alertas para possíveis novos tremores.

As réplicas também foram registradas durante a noite, e algumas cidades ordenaram que os moradores buscassem refúgio.

Em um abrigo de emergência na cidade de Soma, Fukushima, onde dezenas de moradores se refugiaram, Yuzuru Kobashi, de 82 anos, disse à AFP que pretende ir com sua esposa buscar lonas para proteger sua casa danificada pelo terremoto.

“Mas na minha idade não posso subir no telhado, então vamos usá-lo para proteger da chuva as coisas que valorizamos em casa”, explicou.

O tremor, que foi sentido fortemente mesmo em Tóquio, deixou mais de dois milhões de casas na capital e nos departamentos vizinhos sem energia, informou a Tokyo Electric Power (Tepco), mas o sistema foi restaurado algumas horas depois.

De acordo com a Tohoku Electric Power, apenas 2.500 casas no nordeste do país estavam sem energia na quinta-feira.

A empresa ferroviária JR East relatou grandes interrupções em sua rede. Um Shinkansen, o trem-bala do Japão, descarrilou ao norte da cidade de Fukushina com 75 passageiros e três trabalhadores a bordo, mas o incidente não deixou feridos.

Na cidade de Sendai (nordeste), um muro desabou na área do histórico castelo de Aoba.

O Japão observou um minuto de silêncio na última sexta-feira para comemorar as vítimas do terremoto e tsunami de 11 de março de 2011.

O desastre deixou mais de 18.500 pessoas mortas e desaparecidas, principalmente devido ao tsunami, e forçou mais de 165.000 moradores de Fukushima a fugir de suas casas devido às emissões radioativas.




Saber mais

+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comia carne. Confira o resultado

+ O que acontece no cérebro quando morremos? Os cientistas já têm uma resposta
+ A “pedra da morte” do Japão quebra após quase mil anos
+ Homem incendeia usuário de drogas em Belo Horizonte

+ Veja quais carros foram roubados com mais frequência em SP

+ Após mulher dizer que Gusttavo Lima é pai da filha, ela pode ser processada
+ Horóscopo: Confira a previsão de hoje para o seu signo do zodíaco

+ Omicron: sintoma inesperado de infecção em crianças preocupa equipes médicas

+ Vendedores do Mercadão de SP ameaçam clientes com fraude de frutas

+ O truque de espremer limões está viralizando nas redes sociais

+ Expedição identifica lula gigante responsável pelo naufrágio de 2011
+ Autoridades dos EUA alertam: nunca lave frango cru


See also  Momento de queda dos fundos imobiliários exige seletividade

Leave a Comment

x