Tiroteio com motivação racial deixa 10 mortos nos EUA – 14/05/2022

NOVA YORK, 15 de maio de 2022 (AFP) – Um homem branco de 18 anos fortemente armado matou 10 pessoas no sábado em um supermercado na cidade de Buffalo, Nova York, em um ataque “racialmente motivado” que ele transmitiu. ao vivo, disseram as autoridades.

O agressor, que usava capacete e equipamento tático, foi preso após o tiroteio, disse o comissário de polícia de Buffalo, Joseph Gramaglia, em entrevista coletiva.

Segundo Gramaglia, 10 pessoas morreram e três ficaram feridas. Onze das vítimas eram negras.

O agressor atirou primeiro em quatro pessoas no estacionamento do supermercado, três das quais morreram, e depois entrou na loja e continuou atirando, disse o xerife desta cidade do oeste de Nova York.

Entre os mortos na instalação estava um policial aposentado que trabalhava como segurança e estava armado.

O policial “confrontou o suspeito, disparou vários tiros”, mas o atirador – que estava protegido por um colete à prova de balas – o matou com seus tiros, disse Gramaglia.

O tiroteio está sendo investigado como um crime de ódio, disse Stephen Belongia, um agente especial do escritório de Buffalo do FBI.

“Estamos investigando este incidente como um crime de ódio e um caso de extremismo violento com motivação racial”, disse Belongia a repórteres.

O promotor distrital John Flynn disse que o suspeito será acusado de assassinato em primeiro grau e condenado à prisão perpétua sem liberdade condicional.

Flynn afirmou que o atacante usou uma “arma de assalto”, mas não especificou o tipo.

Quando perguntado se o suspeito transmitiu os assassinatos no Twitch, um porta-voz da plataforma de transmissão ao vivo disse: “O usuário foi banido do nosso serviço indefinidamente”.

“Estamos tomando todas as medidas apropriadas, incluindo o monitoramento de quaisquer contas que retransmitam esse conteúdo”, acrescentou.

See also  Onde assistir e agendar Elche x Atlético Madrid ao vivo (11/05)

O presidente Joe Biden foi informado sobre o “horrível tiroteio”, segundo a secretária de imprensa da Casa Branca, Karine Jean-Pierre.

“O presidente e a primeira-dama rezam pelos falecidos e suas famílias”, disse ele.

A polícia suspeita que o vídeo do massacre, que circulou online logo após o incidente, tenha sido filmado pelo próprio autor, mas não confirmou sua autenticidade, nem confirmou se foi transmitido ao vivo.

des/bgs/gm/cjc/gm/dbh/ic

Leave a Comment

x