TRILHA JURRAMENDI 2022 AO VIVO.. Mayayo

TRILHA DE JURAMENDI 2022 AO VIVO! Nossa seção TRAIL RUNNING NAVARRA agora traz para você, a partir daqui, as corridas de montanha Tierra Estella ao vivo. Ouro 45k Bokja Zubizarrete e Amaia Razquin

A serra de Montejurra acolhe pela primeira vez três distâncias: 12k-27k.45k. Os txikis disputam a Taça Navarra Nafarmendi, a prova rainha em Alpin Ultras. Foi assim que eles saíram de Ayegui. Ouro 45k Bokja Zubizarrete e Amaia Razquin


TRILHA DE JURAMENDI 2022 (12k-27k-45k)

Ouro 45k Bokja Zubizarrete e Amaia Razquin

Hoje, sábado, 19 de março, foi realizada em Ayegui a VI edição deste evento esportivo, que conquistou um importante nicho no mundo das corridas de montanha, não apenas em Navarra, mas em todo o Estado.

As 700 pessoas inscritas em LA JURRAMENDI vieram de 35 províncias espanholas diferente. Mais de 50% dos corredores vieram do exterior para descobrir a magia das corridas de montanha de Navarra, junto com familiares e amigos. Uma ótima ferramenta para dar a conhecer o melhor da natureza de Navarra ao mundo.

O Jurramendi estreou uma nova rota, a mais difícil e exigente de sua história, especialmente projetada para a Alpinultras. Desta forma, às tradicionais provas de 12k-27k reconhecidas pela Navarra Mountain Federation na sua Taça, junta-se agora uma terceira irmã, a mais velha e carrancuda da família, baptizada JURRAMENDI 360. (45k/D+2.700 m)


JURAMENDI 360: O LAYOUT

O Jurramendi alterna subidas verticais muito acentuadas, quase de quatro, com trechos onde se corre muito e descidas por uma rocha conglomerada que com um pouco de lama molhada em cima torna-se delicada para buscar velocidade.

É também uma raça muito propensa a cãibras ao combinar a humidade da densa floresta de carvalhos que a acolhe nos dias de hoje, com as subidas e descidas repentinas. Na linha de chegada, todos os anos, o contato é abundante e os corredores mergulhados no próprio sal do suor gerado.

OS FAVORITOS. Aqui destacamos na prévia a Alvaro Ramos, Raul Criado. Jonathan Tejada. Entre as mulheres, largaram Amaia Razquin, Irene Guembe e Carmen Mª Perez, que chegaram como Record Espanha 12h Barcelona para melhorar cada vez mais nas montanhas.

NÓS COMEÇAMOS! São 8 da manhã-

Graças a Deus, o calor passou. O chão estava um pouco enlameado esses dias: Um piso um pouco molhado e escorregadio, sem excessos, o que nos deixou com algumas outras surpresas e tombos.

A temperatura estava muito legal, boa para correr. Sensação térmica na saída de cerca de 6ºC que tem vindo a subir para um máximo de cerca de 14ºC por volta das 15h00.

Assim vivemos os últimos minutos e a decolagem da prova: APERTE O JOGO.

PARTIDA: Álvaro Ramos e Amaia Razkin lideram

Da mesma largada, Álvaro e Amaia saíram na frente da prova. Após os primeiros 7,5k Amaia já era o líder de destaque, sem oposição.

A esta altura, onde começa a primeira grande subida à Hoya de la Cal, já comandava Álvaro Ramos, seguido de perto por Borja Zubizarreta, Raul Criado e Jonathan Tejada. Vão quatro lobos! Entre as meninas passaram por esta ordem Amaia Razkin, Sara Peña, Carmem Pérez e Irene Guembe.

Na primeira passagem pelas antenas, após 20,5km Alvaro ainda estava na liderança 2h05, seguido por Raul Criado por menos de um minuto, com Borja Zubizarreta, Jonathan Tejada 1min atrás.

Última rampa vertical para as antenas de Montejurra. Foto maia

PASSE LAS ANTENAS 40K: ÚLTIMOS 5KM PARA TERMINAR.

A corrida continuou a avançar com uma tónica muito uniforme. Assim, chegamos ao ponto chave do corte de tempo após 37k e iniciamos a segunda e mais difícil subida até o topo.

Passando pelas antenas de Jurramendi, com mais de 40k já acumulados, mais uma vez Alvaro Ramon e Borja Zubizarreta chegaram bem próximos, com apenas 20” entre eles. A vitória iria para quem conseguisse a melhor descida de 5k até a linha de chegada.

CAMPEÃO DE TRILHA DE JURRAMENDI! BOJA ZUBIZARRETA.

E assim foi, mas com uma surpresa final. Apesar de Álvaro Ramos ter conseguido manter a liderança e parecer mais forte a pouco mais de 2km do fim, foi canalizado por um cruzamento impróprio e saiu da pista. Até recuperar a rota correta, seriam necessários nada menos que 6 km extras.

Álvaro descarta a vitória, os últimos 2km para o final foram inesperadamente relaxados para um grande Borja Zubizarreta que por sua vez foi o primeiro a confirmar assim que cruzou a linha de chegada que gostaria mais de ver Álvaro se tornar campeão.

De qualquer forma, as corridas de montanha são assim, para o melhor e para o menos bom. Um incidente final que não deve manchar o nível muito alto na corrida que vimos hoje.

Ouro para Borja Zubizarreta, com 4h20. prata para Raul Criado com 4h28. Bronze Jonathan Tejada com 4h44. O quarto lugar foi para ANder Iza com 4h53 e Alvaro Ramos chegou poucos segundos depois dele, completando o top5 oficial com esse tempo…depois de correr 51km no seu caso.

PRIMEIRAS PALAVRAS EM META: BORJA ZUBIZARRETA.

AMAIA RAZQUIN, CAMPEÃ

Amaia completou uma grande corrida, líder do início ao fim, cruzando a linha de chegada vitoriosa sem incidentes. Isso sim, a vitória não foi fácil porque se no primeiro tempo ele conseguiu abrir um gap de 5min, o segundo passe pelas antenas viu reduzido para apenas 2min.

Na descida final ao longo do «Sendero de Gollum» Amaia soube gerir muito bem as suas forças, sagrando-se campeã com 5h37. Prata para Sara Peña com 5h39 e bronze para María Pérez.5h48. Irene Guembe entrou em quarto no final, com 6h21h depois de uma corrida muito dura.


TRILHA DE JURAMENDI 26K

Ouro Naiara Lacruz e David Vidal.

Esta é uma bela e disputada corrida, com duas espadas no topo, igualadas em grande parte da prova. Xabi Zarranz e David Vidal. A vitória final foi para David que conseguiu abrir uma diferença de 2min ao chegar ao topo das Antenas e depois soube gerir bem a descida final.

De trás, destacou a brilhante gestão de corrida de Alberto Lasobras que, depois de correr toda a prova em 5-6º lugar, soube apertar as forças para completar uma grande descida subindo ao terceiro lugar do pódio.

Na corrida feminina, Naiara Lacruz impôs sua lei com enorme autoridade. A passagem pelos primeiros 12k da prova já foi excelente com nada menos que 11min de vantagem. A cabeça da prova já estava muito separada entre eles, e a diferença ainda aumentaria até a linha de chegada.

Dali até a chegada Naiara soube manter o ritmo, sem se obrigar a ser campeã com 3h09m. Nada menos que 18m depois veio o vice-campeão Eneritz Karasatorre com 3h27 e bronze para Olatz Lizarza com 3h37.

Continuaremos a expandir a crônica da web à medida que a corrida avança. Enquanto segue o último minuto nas redes sociais. (ver abaixo)

.


ÚLTIMA HORA NO TWITTER.

Siga nosso twitter para as últimas atualizações.

ALPIN ULTRAS: Os ultras mais técnicos e duros da Espanha.

História 2016-22 e últimas notícias. Trilha da Rádio.

Nossas resenhas de podcast de trail running com Mayayo, como fundadora e promotora do projeto, os melhores momentos dele resumidos em apenas 20 minutos para você.

A sexta edição começa em Navarra com o novo Jurramendi 45k, seguindo-se as Astúrias com um feroz Alto Aller Trail 34k/D+3.040m; Ele volta a Canfranc novamente com os objetivos da Maratona de 45k/D+4.000m ou do Ultra 100k/D+8.848m para escolher. A sobremesa será no Costa Blanca Trails 101k/D+6.070m.

Ouça aqui, da boca de Mayayo, os melhores e piores momentos vividos nesses seis anos de alpinos HIT PLAY

Avitu em Canfranc Alpin ultras 2017. Inesquecível. Foto de Canfranc.

TRILHA DE RÁDIO NO PODCAST:

INSCREVA-SE COMO QUISER.

Desde 2015 também oferecemos um espaço semanal nas ondas espanholas….e outro na Argentina. Revisamos as melhores corridas de montanha, materiais para trilha e montanha ou entrevistas com os protagonistas.

Subscreva aqui o podcast na sua plataforma favorita, para não perder nenhum episódio e ouça-o no momento da sua estreia.

Leave a Comment