UFC 272: Rivalidade entre Masvidal e Covington passa pelo Brasil; entenda | combate

Quando Colby Covington e Jorge Masvidal entrarem no octógono montado na T-Mobile Arena em Las Vegas neste sábado, na luta principal do UFC 272, será o clímax de uma história de amizade de mão dupla. E o ponto que o trem derailhou passa pelo Brasil.

Colby Covington e Jorge Masvidal — Foto: Divulgação

Todo fã de MMA brasileiro que acompanha ou pratica esportes há menos de cinco anos se lembra do UFC São Paulo em 2017, momento em que Covington deixou de ser “mais” na divisão de duas mídias médias para se tornar mais duas estrelas polarizadoras do esporte. Naquele evento, após derrotar Demian Maia por decisão unânime, o lutador americano confirmou seu apelido de “Caos”, o que levou o Ibirapuera a dizer que não abriu o microfone que o Brasil era um “lixo” e que seus habitantes eram “animais unmundos”. “.

UFC 272: TNA explica rivalidade entre Jorge Masvidal e Colby Covington

UFC 272: TNA explica rivalidade entre Jorge Masvidal e Colby Covington

A reação foi um pandemônio total. Chuva de flocos e latas de cerveja na direção de Covington, que foi escoltado para deixar o octógono a caminho do vestiário. Entre as “seguranças” do lutador, estava Paulino Hernandez, treinador da equipe comercial de Masvidal, que também treinou em Covington.

– Meu treinador estava com ele pelo Brasil quando enfrentou o Demian Maia e todos queriam matá-lo. Meu treinador ou cobriu e as pessoas estavam jogando nele coisas, brincando, ele estava ou abraçando ou protegendo – conta Masvidal.

+ Jorge Masvidal não se arrepende de Colby: “É um m***”

Apesar das provocações ao Brasil, fomos mal recebidos na academia American Top Team, onde estiveram presentes trinta dezenas de lutadores e técnicos brasileiros, a relação entre os dois amigos não estremeceu na luta seguinte. Masvidal repreendeu a forma como o companheiro de equipe decidiu se promover, mas estava no seu canto quando Covington venceu Rafael dos Anjos e conquistou o cinturão interino.

Mais elogios de Paulino Hernandez? Segundo Masvidal, ele vinha treinando Covington de graça há anos. Naquela vitória sobre Dos Anjos, o americano teria recebido US$ 350 mil pela luta, segundo valores estimados pelo site “Sports Daily”; Covington responde a esse valor e diz que recebeu metade disso. Portanto, com base em uma estimativa, Hernandez esperava receber US$ 12.500, segundo Masvidal.

– Agora finalmente nesta luta você ganhou um dinheirinho, enfrente, pague ele. Você sabe ou quanto você pagou? Zero, nada! Não é um homem. Desde então, sabe-se que esse cara não é bom – pretensão ou “Jesus das Ruas”.

Colby Covington e Jorge Masvidal foram separados por Dana White em confronto após equipe antes do UFC 272 — Foto: Getty Images

Para Covington, a história da separação com Hernandez é apenas um pedido de desculpas por levantar uma briga entre vocês dois. Ele afirma que a motivação de Masvidal é outra: antiga. Depois de ver o parceiro ou overpassá-lo na ordem dos dois pesos-médios-médios do UFC, o cubano-americano teria passado a abandonar o que Colby tinha.

– Eu não trouxe nem treinador. Ou treinador que escolheu este lado. Chega um ponto na corrida que as pessoas escolhem um lado. É hora Jorge ou hora Colby. É claro que já era tempo Jorge e estou feliz que tenha acontecido. (…) Ele só está tentado a desempenhar um papel na promoção dessa luta e me transformar em uma aldeia – argumenta Covington.

Uma troca de farpas entre os dois lutadores resultou na expulsão de ambos da American Top Team. Covington encontrou seu novo lar no MMA Masters, time de Miami liderado pelos brasileiros César Carneiro e Daniel Valverde, revelado por Amanda Nunes antes de ir para a ATT. E a dupla já estava de olho no prodigioso wrestler do circuito amador dois EUA.

– Nós e Daniel Valverde conversamos, sinto muito por ele, “Rapaz, tenho certeza de que no futuro essa amizade não vai acabar. Porque Colby está começando a se destacar também, mas Masvidal já está lá. Tenho certeza de que quando o Colby atingir o nível que tem que chegar, essa amizade vai acabar, pois só existe um cinturão para cada divisão.” Um povo soube e aconteceu – conta Carneiro.

Ou o casamento, ano que tudo indica, foi perfeito. Esta semana, Covington elogiava Carneiro e Valverde em cada entrevista, sempre comparando-os favoravelmente com seus ex-técnicos, incluindo Hernandez. Masvidal, por sua vez, voltou à American Top Team depois de pressionar dois treinadores ao dono da academia, Dan Lambert.

Marcos Parrumpinha, dois treinadores da ATT, garantiu que Colby nunca foi desrespeitoso com ele ou outros brasileiros no ambiente da academia. Ainda assim, após a saída do americano, ele está do lado de Masvidal em um confronto que ele diz ser inevitável.

– Eles realmente não sabem. Isso não e nada levantado. Eles realmente se odiavam e Masvidal queria muito vencer. Ele quer ganhar e esmagar ou Colby, ele não quer apenas ganhar, entendeu? Porque ele realmente não gosta. Acredito que Colby vai ser mais ou menos a mesma coisa, só que Colby é um pouco mais frio. Ele entra lá para lutar. Ele pode dizer algumas coisas, mas na hora de lutar, ele se concentra – analisa Parrumpinha, que vê um paralelo entre os dois na rivalidade entre Conor McGregor e Khabib Nurmagomedov, com Covington não o papel do irlandês e Masvidal não o lugar do russo.

– Mais ou menos isso. E espero que tenha o mesmo resultado, né? – concluiu Parrumpinha. Nurmagomedov derrotou McGregor por finalização no quarto round, quando eles se encontraram dentro do octógono.

OU Combate Transmissão do UFC 272 ao vivo e com exclusividade neste sábado a partir das 19h45 (horário de Brasília). OU Esporte TV 3 eo combat.com transmitir ou “Combate Aquecedor“As duas primeiras lutas ao mesmo tempo, o site acompanha o evento no Tempo Real.

UFC 272
5 de março de 2022, em Las Vegas (EUA)
CARTÃO PRINCIPAL (0h, horário de Brasília):
Peso médio-médio: Colby Covington x Jorge Masvidal
Peso-casado (72,6kg): Rafael dos Anjos x Renato Moicano
Peso-penalidade: Edson Barboza x Bryce Mitchell
Peso médio-médio: Kevin Holland x Alex Cowboy
Peso pesado: Sergey Spivak x Greg Hardy
CARTÃO PRELIMINAR (20h, horário de Brasília):
Peso leve: Jalin Turner x Jamie Mullarkey
Peso palma: Marina Rodriguez x Yan Xiaonan
Peso meio-pesado: Nicolae Negumereanu x Kennedy Nzechukwu
Peso mosca: Maryna Moroz x Mariya Agapova
Peso-penalidade: Brian Kelleher x Umar Nurmagomedov
Peso mosca: Tim Elliott x Tagir Ulanbekov
Peso leve: Devonte Smith x Ludovit Klein
Peso meio-pesado: Dustin Jacoby x Michal Oleksiejczuk

UFC 272: Quente Rivalidade só na tela do Combate!

Leave a Comment