Unicamp 2023: Comissão abre inscrições para Vestibular nesta segunda-feira; aprenda como fazer | Educação

A Comissão Organizadora (Comvest) informou que a primeira fase será avaliada no dia 6 de novembro e a segunda fase será realizada pela primeira vez nos dias 11 e 12 de dezembro – em plena Copa do Mundo no Catar – 21 e 18 de novembro. Dezembro. O calendário foi estabelecido em conjunto pelos responsáveis ​​pelos vestibulares das universidades públicas de São Paulo para evitar sobreposição de datas e também para facilitar a participação dos candidatos nos exames.

O diretor da comissão, José Alves de Freitas Neto, explicou que a Unicamp verificou cuidadosamente os dados para evitar checagens nos dias de possíveis partidas no Brasil. Para a universidade, a antecipação da segunda fase de janeiro – como antes da pré-edição – para dezembro permite a conclusão do ciclo de exames do aluno no mesmo ano e deixa tempo suficiente para correções e agendamentos.

A primeira lista de candidatos admitidos será publicada em fevereiro de 2023, com inscrição online entre os dias 7 e 9 de fevereiro, e o semestre letivo terá início em março. A Unicamp disponibiliza até oito vagas para candidatos admitidos no processo seletivo.

O exame segue a logística do vestibular anterior, disse Comvest. Os testes da Fase 1 serão realizados em 31 cidades de São Paulo, além de Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Curitiba (PR), Fortaleza (CE) e Salvador (BA). Confira a programação completa abaixo..

Possível redução na demanda

“Vamos trabalhar para que o número não diminua, mas reconhecemos que a queda nos pedidos de isenção de taxa é um indicativo do que pode acontecer com os cadastros. Notas como a redução de isenções [para candidatos de escolas públicas]a diminuição das inscrições no Enem [em relação ao período pré-pandemia] e o fato de sabermos que a evasão escolar aumentou.”

O diretor da Comvest, José Alves de Freitas Neto — Foto: Antoninho Perri/Unicamp

Conteúdo de testes e medidas de saúde

O diretor da comissão destacou que o modelo de teste será o mesmo da edição anterior, quando a novidade foi a elaboração da primeira fase com 72 questões que tiveram que ser resolvidas em um período de cinco horas. A segunda fase continua a ser realizada ao longo de dois dias, com provas comuns a todos os candidatos, incluindo a redação, e um dia dedicado a conhecimentos específicos.

Freitas Neto referiu ainda que para já a universidade pretende manter as medidas sanitárias impostas contra a Covid-19 na edição anterior, incluindo o uso de máscara nos quartos.

“As medidas sanitárias serão atualizadas e informadas na véspera da prova”, disse Freitas Neto, lembrando que a comissão está seguindo as orientações do Comitê de Emergência do Coronavírus da Unicamp.

Antes da primeira fase, a Unicamp informou que haverá provas de habilidades específicas (setembro e outubro) para quem pretende estudar música. Para os demais cursos que exigem provas específicas – Arquitetura e Urbanismo, Artes Cênicas, Artes Visuais e Dança – ocorrerão entre os dias 4 e 6 de janeiro.

A lista de obras literárias obrigatórias no vestibular de 2023 é a mesma do exame anterior:

  • “Carta sobre a Busca do Brasil” – Pero Vaz de Caminha;
  • “Niketche – uma história de poligamia” – Paulina Chiziane;
  • “Tarde” – Olavo Bilac;
  • “Bom dia” – Machado de Assis;
  • “Sonetos Selecionados” – Luís de Camões;
  • Sobrevivendo no Inferno” – Racionais MCs;
  • “O Seminário do Rato” – Lygia Fagundes Telles (2021 omitido após abreviação);
  • “O Marinheiro” – Fernando Pessoa;
  • “Falência” – Júlia Lopes de Almeida;
  • “O Ateneu” – Raul Pompeia;

VÍDEOS: tudo sobre Campinas e região

Você encontra mais notícias da região no g1 Campinas.

Leave a Comment

x