Vítor Pereira se abre sobre ‘processo de preparação’ do Corinthians e critica árbitro do dérbi: ‘Critérios diferentes’

Na coletiva de imprensa depois derrota por 2 a 1 para o PalmeirasO treinador do Corinthians, Vítor Pereira, explicou que não faltou vontade da sua equipa no Allianz Parque e que a pressão e a cobertura agressiva que a equipa de Abel Ferreira aplicou, sobretudo na primeira parte, a par do desempenho do jovem, fizeram a diferença no dérbi Diferença. Árbitro Matheus Delgado Candançan, 23 anos.

> GALERIA – Gil cobra pênalti e vira vilão na derrota do Timão no dérbi; ver notas

– Não faltou vontade. Lutamos para nos adaptar a um terreno sintético diferente do nosso. Um oponente tentando pressionar alto, marcar forte, agressivo. Não gosto de criticar os árbitros, todos cometem erros. Outro critério para eu deixá-lo jogar agressivamente no limite. Certas situações no jogo, se estivessem amarelos, o Palmeiras não poderia ter jogado de forma tão agressiva quanto jogou. Eu não gosto de desculpas. Precisamos melhorar quando temos um time assim, melhorar nosso processo ofensivo. Faltou paciência para tocar na bola – disse.

Vítor falou ainda da intenção de querer ver a sua equipa jogar, dizendo que é difícil estabelecer o seu estilo de jogo com apenas duas semanas de trabalho.

– Trabalhamos todos os dias para ter a bola, ser móvel com ela, criar uma linha de passe e ser agressivo quando não a temos. Essa sempre tem que ser a intenção. As pessoas podem pensar que é possível transformar completamente em 2 semanas um time que jogou bem contra a Ponte. Eu não estava esperando um jogo completo do campeonato. O que eu disse é que a intenção tem que ser ter a bola, reagir. Às vezes temos mais qualidade, às vezes temos que fazer correções para crescer contra esse tipo de equipe. Nunca disse que dominaríamos o Palmeiras. Temos que ter os pés no chão e entender as circunstâncias”, disse.

> TABELA – Simulação do último jogo e final do Timão no Paulistão

A torcida repreendeu a falta de atenção dos jogadores no escanteio, levando ao segundo e decisivo gol do Palmeiras. Do ponto de vista do treinador português, não houve falhas individuais, o posicionamento está a ser corrigido

– Não sou um treinador que atribui erros individuais. Ganhamos e perdemos juntos. Estamos desenvolvendo uma maneira de jogar, então esses são movimentos que precisam ser corrigidos. O processo deve crescer qualitativamente. Isso é natural. Por falta de horário de trabalho, não está no nível que gostaríamos – refletiu.

O Corinthians agora se prepara para a final no Paulistão em duelo no domingo (20) contra o já rebaixado Novorizontino fora de casa, às 16h.




Saber mais

+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comia carne. Confira o resultado

+ O que acontece no cérebro quando morremos? Os cientistas já têm uma resposta

+ Vídeo engraçado: dono impede gato de entrar no banheiro e gatinho se vinga

+ Irmã de Neymar compra Mercedes blindado de R$ 530 mil para dirigir no Rio

+ Filha do cantor Leonardo exibe bumbum enorme ao posar de biquíni em praia do Ceará

+ A “pedra da morte” do Japão quebra após quase mil anos
+ Homem incendeia usuário de drogas em Belo Horizonte

+ Veja quais carros foram roubados com mais frequência em SP

+ Após mulher dizer que Gusttavo Lima é pai da filha, ela pode ser processada
+ Horóscopo: Confira a previsão de hoje para o seu signo do zodíaco

+ Omicron: sintoma inesperado de infecção em crianças preocupa equipes médicas

+ Vendedores do Mercadão de SP ameaçam clientes com fraude de frutas

+ O truque de espremer limões está viralizando nas redes sociais

+ Expedição identifica lula gigante responsável pelo naufrágio de 2011
+ Autoridades dos EUA alertam: nunca lave carne de frango crua


Leave a Comment